João Monlevade ainda não conseguiu cumprir a meta da vacinar 95% das crianças de 1 a 4 anos contra a poliomielite e o sarampo. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) e disponibilizados na manhã desta sexta-feira (7). Das 3.554 crianças que devem tomar as vacinas, 91,76% receberam a dose contra a poliomielite e 90,38% contra o sarampo.

Os postos de saúde da cidade continuam em escala de revezamento para atender as crianças  que ainda não se vacinaram. Confira os horários:

  • Policlínica: todos os dias de 7:30 as 16:30
  • Novo Cruzeiro, Padre Hildebrando, Santo Hipólito: todos os dias de 7h30 as 11h e de 13h as 16h30
  • Centro Social Urbano: todos os dias de 9h as 15h30
  • Industrial: segunda, quarta e sexta de 9h as 11h e de 13h as 15h
  • Nova Esperança: segunda e quarta de 9h as 11h e de 13h as 15h
  • Laranjeiras e Monlevade Centro: terça e quinta de 9h as 11h e de 13h as 15h

Mais de 1,5 mil casos de sarampo 

Balanço divulgado na última quarta-feira (5) pelo governo federal mostra a confirmação de 1.579 casos de sarampo no Brasil, enquanto outros 7.513 estão em investigação. Amazonas e Roraima concentram a maior parte das notificações, mas houve identificação também em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Pernambuco e Pará. Os dados são relativos até 3 de setembro. Oferecida de forma gratuita no Sistema Único de Saúde (SUS), a vacina teve sua campanha prorrogada para crianças até 14 de setembro.

De acordo com o Ministério da Saúde, o maior número de registros no Amazonas e em Roraima tem relação com a imigração de venezuelanos ao Brasil. A composição genética do vírus (D8) em circulação é o mesmo que da Venezuela, que enfrenta surto da doença desde o ano passado. Até o momento, são oito mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e quatro no Amazonas (todos brasileiros).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui