Militantes do PT de Monlevade fazem ato em defesa de Lula

Os militantes do PT de João Monlevade promoveram na tarde desta sexta-feira (6) um Ato Público em Defesa do ex-presidente Lula em virtude da decretação da prisão dele. Cerca de 40 pessoas se reuniram na sede do Sindicato dos Metalúrgicos e, segundo o presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores, Antônio Batista Miranda (Contrapino) o grupo vai permanecer em vigília no local.

Bastantes emocionados, alguns militantes chegaram a chorar ao falarem de Lula. O vereador Gentil Bicalho enalteceu o passado do ex-presidente e disse que acredita em sua inocência. O parlamentar também discursou aos militantes em tom de apoio e falou da indignação que sentem. “Lula vai resistir. Bateram na cabeça, mas não mataram a jararaca”, falou o parlamentar que completou: “o momento agora é de solidariedade. João Monlevade é o berço da resistência e temos que ser solidários”.

O diretório municipal do PT vai preparar um documento e enviar ao ex-presidente Lula dizendo que estão em um movimento em apoio a ele.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Lula deveria ter se entregado à Polícia Federal na tarde de hoje. O Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) avaliará o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre uma medida cautelar para evitar que ele seja preso nesta sexta-feira (6). A notícia é da EFE.

A informação foi transmitida pela porta-voz da entidade, Julia Gronnevet, que não divulgou a data em que ocorrerá a análise.

A solicitação foi assinada pelos advogados do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Zanin e Geoffrey Robertson, que querem que o Comitê de Direitos Humanos da ONU faça um pedido ao governo brasileiro para impedir que Lula seja preso antes de esgotados todos os recursos jurídicos possíveis.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui