Minas tem 14 mortos em decorrência das chuvas

Chuva tem causado vários danos em cidades mineiras

Balanço divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, nesta terça-feira (25), aponta que as chuvas já deixaram pelo menos 14 mortos em Minas Gerais entre outubro e dezembro de 2018. Além disso, 12 cidades mineiras já decretaram situação de emergência por conta do período chuvoso.

No último sábado (22), na cidade de São João Batista do Glória, no Sul de Minas, cinco pessoas morreram depois de serem surpreendidas por uma tromba d’água em uma cachoeira. Em São Roque de Minas, duas adolescentes, de 12 e 13 anos, também morreram em decorrência das chuvas que atingiram o município no sábado. As meninas nadavam no Rio do Peixe quando foram surpreendidas, arrastadas e submergidas pela forte correnteza causada pela chuva que atingiu a região da Serra da Canastra.

Outubro e novembro

Somente em Belo Horizonte, foram seis mortes. Dentre elas, mãe e filha que morreram afogadas dentro de um carro, após um temporal no dia 15 de novembro em Venda Nova. No mesmo dia, uma jovem de 16 anos morreu após cair em um bueiro na avenida Doutor Álvaro Camargos, também em Venda Nova.

O temporal do dia 15 de novembro deixou ainda outros dois mortos: um homem de 42 anos que morreu afogado em um córrego na Ocupação Vitória e um rapaz de 28 anos que nadava em uma área alagada na avenida Vilarinho quando desapareceu repentinamente e se afogou.

No início deste mês, o motorista de uma van escolar morreu durante um temporal esmagado por uma árvore que caiu em cima de uma van escolar no cruzamento entre as avenidas Nossa Senhora do Carmo e Uruguai, no bairro Sion, na Região Centro Sul.

No mês de outubro, a cidade de Mantena, no Vale do Rio Doce, também registrou uma vítima. Na data, uma idosa de 73 anos morreu quando um muro atingiu a casa onde ela participava de um culto religioso.

Hoje em Dia

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui