O Ministério Público de Minas Gerais obteve, na Justiça, a condenação de seis membros de uma organização criminosa que se dedicavam ao furto de gado em diversos municípios de Minas Gerais. Foram denunciados furtos nas cidades de Curvelo, Nova Era, Laranjal, Açucena, São Pedro dos Ferros e Pitangui.

Os réus foram condenados pela prática de sete furtos e pelos crimes de organização criminosa e lavagem de dinheiro. Eles terão também que reparar os danos causados às vítimas. O gado furtado era alocado em propriedades rurais de membros da organização e abatido e revendido a açougues. Após definido o alvo, os criminosos passavam a contatar os demais integrantes da organização para a consumação do furto.

O grupo se dirigia às propriedades rurais, sempre no período noturno, em veículos pequenos e em caminhões próprios ao transporte de gado. Chegando às propriedades, os denunciados arrombavam os currais, separavam os animais de seu interesse. Os animais que não eram revendidos eram mantidos nos terrenos ou encaminhados aos açougues do grupo, onde as carnes eram comercializadas. As investigações apontam que em maio de 2017 o grupo tentou praticar o furto de gados, no município de Nova Era.

Os denunciados arrombaram a corrente da porteira da Fazenda Mato Dentro, quando foram surpreendidos por policiais militares que realizavam patrulhamento de rotina, momento em que fugiram pela mata deixando para trás um carro, e no seu interior uma carteira com documentos pessoais, celulares, uma intimação judicial, ferramentas para a realização do arrombamento e um embarcador de animais.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui