Uma empresária de 57 anos estava sendo procurada por familiares e por policiais militares após ter desaparecido ao sair de casa com certa quantia em dinheiro para fazer o acerto de uma ex-funcionária. Segundo a polícia a vítima saiu de casa por volta das 13h de quarta-feira, 15, e só foi encontrada por volta das 23h na Rua Airton Gonçalves no Bairro 12 de Março, ao lado do cemitério, em Itabira.

De acordo com a PM, familiares procuraram a polícia informando que a vítima havia saído de sua loja na Avenida João Pinheiro por volta das 13h para ir até o Ministério do Trabalho para fazer o acerto de uma ex-funcionária, que desde então perderam contato com a mulher que estava com o celular desligado ou fora da área de cobertura.

Os militares então passaram a fazer diligências e rastreamento a procura da vítima, até que por volta das 19h os familiares receberam uma ligação da empresária que aparentava estar dopada dizendo que estaria trancada dentro do carro e não conseguia sair. Ele disse ainda que depois de algum tempo conseguiu abrir o veículo e pedir ajuda a populares que se encontravam no velório municipal da cidade.

Familiares foram até o local onde o veículo da vítima, um Fiat Palio, cor prata estava abandonado e localizaram a bolsa da empresária, porém o dinheiro que seria usado para fazer o acerto não foi encontrado. A vítima sempre dizia que não se lembrava do que havia ocorrido, apenas afirmava que transitou com o veículo em uma estrada de terra e que parecia ter seguido até outra cidade, porém não recordava quem estava dirigindo o carro.

Os militares do Serviço de Inteligência fizeram contato com a ex-funcionária da vítima que relatou ter ido até o sindicato onde ficou aguardando até por volta das 16h para receber o acerto, porém sua ex-patroa não compareceu, dizendo ainda que havia recebido uma ligação da empresária afirmando que estava no Ministério do Trabalho, pois não sabia que seria no sindicato, que estaria a caminho e então não teve mais contato.

Diante do fato, os militares registraram a ocorrência que foi encaminhada para a delegacia de Polícia Civil que vai investigar o caso. O Fiat Palio foi apreendido e rebocado ao pátio credenciado onde será feita uma perícia técnica. A vítima que não soube dizer nada sobre o fato e nem confirmar se estava ou não com o dinheiro. Após passar por avaliação médica no Hospital Nossa Senhora das Dores foi liberada.

Fonte: Thales Benício

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui