Foto: Courtesy California Department of Corrections and Rehabilitation

O assassino em série Charles Manson morreu na noite deste domingo, 19, em um hospital do condado de Kern, na Califórnia, aos 83 anos, de causas naturais. Manson estava preso desde 1971 por ter sido o mentor intelectual da morte da atriz Sharon Tate e de outras seis pessoas em 1969.

Os assassinatos foram cometidos em Los Angeles por membros da “Família Manson”, uma seita que o tinha como líder máximo. A morte a facadas de Tate, então grávida do diretor Roman Polanski, teve repercussão mundial. Inicialmente, Manson foi condenado à morte, mas teve sua punição convertida em prisão perpétua quando a pena capital foi abolida na Califórnia.

O psicopata, que tinha uma suástica tatuada na testa, já havia sido hospitalizado em janeiro para ser operado por causa de lesões no intestino e uma hemorragia interna. No entanto, seu estado de saúde foi considerado muito frágil e o procedimento acabou sendo cancelado.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui