O rapaz foi morto na porta do ponto onde trabalhava

A Polícia Militar de Ipatinga registrou nesta segunda-feira (20), um assassinato com requintes de crueldade em um ponto de mototaxi que fica na avenida Orquídea.

A vítima foi identificada como Wilerson Gomes Cabral Marques, 37 anos.

Segundo a polícia dois homens chegaram ao estabelecimento comercial em uma motocicleta. Um deles efetuou diversos disparos de arma de fogo. Depois, desceu e desferiu golpes com um machado na vítima, já atingida pelos tiros. Em seguida, os autores fugiram na moto.

A Polícia Militar confirma que Wilerson tinha passagens pela polícia por causa de delitos como furto, ameaça e dano, além de ser usuário de drogas ilícitas.

Conhecidos informaram que Wilerson ficou foragido no Estado do Espírito Santo por algum tempo, mas retornou a Ipatinga, e há apenas uma semana trabalhava no mototáxi do bairro Bom Jardim.

Ele tinha quatro filhos de um primeiro relacionamento e, atualmente, morava com outra mulher, que esteve no local do homicídio. Totalmente transtornada, não teve condições de falar sobre o caso.

A perícia da Polícia Civil constatou 14 perfurações por projéteis de arma de fogo calibre 380, na nuca, ombros, orelha direita, testa e cabeça, além de um na cabeça e outro no rosto, provocados por machadadas. Na cena do crime foram recolhidas onze cápsulas deflagradas e seis projéteis de calibre 380.

Outro atentado

No dia 5 de fevereiro passado, Wilerson escapou da morte, quando dois homens em uma motocicleta, Honda Titan, tentaram matá-lo na rua Margarida, esquina  com a avenida das Flores, no bairro Bom Jardim.2016-06-20-PHOTO-00000010

Na ocasião Wilerson foi atingido com quatro tiros. A vítima e sua mulher caminhavam pela avenida das Flores. Ao chegarem à esquina com a rua Margarida, um homem o chamou pelo apelido e disse: “qual é, Nem”.

Ao se virar para ver quem o chamava, o passageiro da moto desembarcou, sacou uma arma de fogo e efetuou dois disparos. Como estava muito próximo, Wilerson se atracou com o atirador, e os dois entraram em luta corporal. O desconhecido conseguiu se levantar e disparou a arma mais três vezes contra a vítima.

A dupla fugiu na motocicleta sentido ao ponto final do ônibus do Bom Jardim. Levado para o Hospital Márcio Cunha, Wilerson foi socorrido com dois tiros no tórax e mais dois no abdômen, mas sobreviveu.

Fotos: Plantão Policial

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui