Contrapino enalteceu que o processo de regularização fundiária começou em 2013, com aprovação de legislação municipal

Nesta semana, o Movimento de Moradia Popular de João Monlevade tem pressionado lideranças políticas para a regularização da documentação das propriedades do grupo. Primeiro, o Movimento, que é liderado pelo ex-vereador do PT, Antônio Batista Miranda (Contrapino), esteve na sede da Prefeitura, onde havia agendada uma reunião com a prefeita Simone Moreira (PSDB), na última terça-feira (14).

Anúncios

A chefe do Executivo não recebeu o grupo, que ficou praticamente o dia toda no paço municipal e só desocupou o local, depois que policiais militares foram chamados e representantes do governo justificaram a ausência de Simone. Em rápido encontro, registrado em ata, ficou estabelecido uma nova reunião com a prefeita, no próximo dia 21, às 9h.

Continue lendo após o anúncio

Depois de fracassada a tentativa do encontro com a chefe do Executivo, integrantes do Movimento de Moradia Popular estiveram na Câmara de Vereadores, na tarde de ontem (14). Contrapino foi o porta-voz e usou a tribuna popular da casa para pedir intervenção dos vereadores para a questão. Ele explicou a situação e comentou que a prefeita tem se recusado a receber o Movimento.

“No decorrer do ano passado tivemos reuniões com secretários, assessores e membros da Prefeitura e de autarquias, quando ficaram agendados encontros para esse ano. Porém, até agora, nada foi resolvido e não tivemos retorno. Sendo assim, recorremos a essa Casa, que é um espaço democrático, para podermos pedir ajuda em prol de nossas reivindicações”, afirmou o presidente do movimento.

“Falta boa vontade política para conosco. São 17 anos de luta e debates sobre essas escrituras. Conseguimos colocar toda documentação em dia e só falta a autorização da prefeita para fazermos as escrituras das casas”, enfatizou o líder do Movimento.

Contrapino enalteceu que o processo de regularização fundiária começou em 2013, com aprovação de legislação municipal. Após a lei, famílias se inscreveram para serem beneficiadas com escrituras de suas casas e aguardam a entrega do documento – que deve ser custeado pela Prefeitura de João Monlevade. A regularização das moradias irá atender famílias dos bairros Nova Monlevade, Monte Sagrado, Corumbiara de Vanessa e Primeiro de Maio.

Em resposta ao pronunciamento de Contrapino, o vereador Sinval Jacinto Dias (PSDB), líder do governo na Câmara, disse que a prefeitura irá resolver os problemas apontados e atender as reivindicações do Movimento. Dias alfinetou o ex-vereador Contrapino e afirmou que no mandato do ex-prefeito Gustavo Prandini (2009-2012), nada foi feito em benefício do grupo. “O PT ficou quatro anos no poder e Contrapino estava no governo e nada foi feiro. Vocês usam as pessoas para fazer politicagem”, apontou Sinval que garantiu que o problema vai ser resolvido e os documentos entregues.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui