Hotéis, empresas áreas, agências de viagens e toda a rede de turismo no Brasil ainda sofrem com os impactos gerados por causa da paralisação do setor durante a pandemia da covid-19.

Mas já há sinais de retomada. O movimento dos aeroportos voltou a crescer. O Coordenador da Agência de Turismo Bancorbrás, Christian Soliva, afirma que a procura por pacotes tem aumentado. A retomada vai encontrar viajantes mais criteriosos e exigentes com protocolos de segurança.

Segundo o Ministério do Turismo, o novo turista prefere viagens curtas, que possam ser feitas de carro ou ônibus e de preferência para destinos que tenham o ar livre e natureza como destaque.

O Plano Nacional de Retomada do Turismo anunciado este mês pelo governo federal pretende auxiliar o setor nessa nova realidade.

O secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, afirma que a inovação vai fazer parte dessa retomada com a implementação de destinos inteligentes.

O ministério também deve disponibilizar uma plataforma para investidores com interesse no turismo do país.

No plano de retomada, o Ministério do Turismo também vai destinar R$500 milhões para cada estado e o Distrito Federal. O recurso deve ser utilizado para a divulgação e promoção dos atrativos locais.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui