Os palestrantes discursaram sobre os tipos de violência contra a mulher e a necessidade de empoderamento das vítimas, como forma de colocar fim ao ciclo de agressões

Em atenção à Semana Nacional Justiça pela Paz em Casa, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Guanhães, em parceria com o juízo da 2ª Vara da comarca, promoveu no último dia 24, no salão do Tribunal do Júri da cidade, um evento voltado à discussão sobre a cultura do machismo.

Os palestrantes discursaram sobre os tipos de violência contra a mulher e a necessidade de empoderamento das vítimas, como forma de colocar fim ao ciclo de agressões.

O promotor de Justiça Thiago Ferraz de Oliveira destacou que muitas pessoas desconhecem a violência psicológica. “Ela é entendida como qualquer conduta que cause dano emocional e diminuição da autoestima da mulher ou que prejudique e perturbe o seu pleno desenvolvimento ou, ainda, que vise degradar ou controlar suas ações, comportamentos, crenças e decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir”.

Thiago informou, também, que o evento foi apenas o primeiro de muitos outros previstos para a cidade. Também proferiram palestras a juíza Aline Damasceno Pereira de Sena, a delegada de Polícia Alexandra Gonçalves de Oliveira e o psicólogo Diego Silva Bezerra.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui