Muricy diz que está poupando Sheik e promete rodízio para todos os titulares

Técnico do Flamengo afirma que Emerson sentiu o desgaste com os jogos e voltará a ter chances. Além disso, crê que nova estrutura é causa de poucas de lesões no ano

Nas duas últimas partidas do Flamengo, contra o Botafogo e o Boavista, o atacante Emerson Sheik começou no banco de reservas. No entanto, o técnico Muricy Ramalho garante que o jogador não perdeu espaço no Rubro-Negro. Em entrevista ao “Seleção SporTV”, o treinador afirmou que está apenas poupando o veterano, de 37 anos. E revelou que todos os outros também vão descansar em algum momento.

– É um jogador muito importante para a gente, começou a temporada muito bem. Apesar da idade que ele tem, fisicamente ele é muito forte. Mostrou nos testes, na pré-temporada. Mas sentiu, sentiu um pouco o desgaste. Aí a gente precisou fazer um rodízio, teve que mexer um pouco no time. E todos aqui estão entendendo que vai ser assim. Não tem como. A gente está fazendo rodízio também com o Juan, está cuidando bem dele, e ele não teve nenhum problema físico. Vamos fazer com outros também. Porque não tem jeito, jogando do jeito que a gente está jogando. Se você começar a repetir o time, os jogadores vão cansar e não vai dar resultado. O Sheik vai para o rodízio, vai voltar a treinar, como está treinando muito forte nestes dias, e daqui a pouco vai jogar de novo. Porque a gente vai ter que mudar o time toda hora, para manter a parte física. Hoje, não tem jeito. Se você não tiver preparo físico ideal. Os times estão todos muito bem preparados. Daqui a pouco, o Sheik volta a jogar, não aconteceu nada. Ele está só esperando sua vez novamente – disse o técnico.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Muricy Ramalho também elogiou a estrutura, ainda inacabada, do Ninho do Urubu, o centro de treinamento do Flamengo. Na sua opinião, os novos aparelhos e os profissionais do clube têm sido fundamentais para evitar as lesões do elenco.

– Nosso CT vai ficar pronto no final do ano. É um prédio muito bonito, com todas as instalações possíveis. O que a gente melhorou foi a tecnologia. Antigamente, não se tinha ideia. Não tinha nem a quilometragem do jogador, que é uma coisa ultrapassada já, antiga, o GPS. Não tinha nem isso. Hoje, a gente sabe como está o jogador. No pós-jogo, ele já recebe no computador dele, o que ele correu, a intensidade, a participação dele. Então, ajuda muito. Não tivemos contusão muscular quase nenhuma. E isso com a quantidade de jogos e de viagens que nós fizemos. Era para ter muito mais contusões. Hoje, não temos nenhum jogador do departamento médico. Isso é estrutura, as pessoas, os fisiologistas, Os caras sabem o que estão fazendo, e os jogadores acreditam nisso. Para você ver a diferença. É uma coisa que a gente tem que usar hoje, ainda mais porque a gente não tem casa, viaja demais. A coisa mais importante nesse campeonato vai ser a recuperação. Nisso, a gente está muito bem, nosso departamento profissional trabalhou muito bem. Ainda não é o ideal, mas até o fim do ano, o Flamengo vai ter um dos melhores CTs do Brasil.

O Flamengo volta a campo apenas no próximo domingo, para enfrentar o Bangu, pela Taça Guanaraba, em Macaé. O Rubro-Negro precisa de uma vitória para avançar para as semifinais do Campeonato Carioca sem depender de outros resultados.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui