Estadão Conteúdo

Após negar várias vezes que renunciaria ao cargo, Eduardo Cunha cedeu às pressões nesta quinta
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo – 21.6.16

Após negar várias vezes que renunciaria ao cargo, Eduardo Cunha cedeu às pressões nesta quinta

Presente na reunião de líderes da base aliada, convocada após a renúncia à presidência da Câmara por parte do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o líder do PR, Aelton Freitas (MG), considerou que a nova eleição para o comando da Casa deve ocorrer no mais tardar na segunda-feira (11) ou na terça-feira (12) da semana que vem.

“Estamos discutindo o rito e o dia. Acredito que na segunda ou terça da próxima semana a eleição será realizada”, ressaltou Freitas, após deixar o encontro com os demais líderes.

A mesma previsão foi feita pelo líder do PSD, Rogério Rosso (DF), que considera que o substituto de Cunha deverá ser definido logo no começo da semana. “Vamos começar a analisar o regimento. Temos que fazer a eleição o mais rápido possível. O regimento fala em até cinco sessões, mas podemos fazer até na próxima segunda-feira”, ressaltou Rosso.

Autor da convocação da reunião dos líderes, o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), também defendeu celeridade para preencher a cadeira deixada por Cunha.

“Vou conversar com os líderes e, se acharem que devemos agilizar vamos ter de mobilizar para dar quórum amanhã (sexta-feira) e na próxima semana para começar a contar o prazo regimental”, afirmou Moura à reportagem. Na avaliação do líder, há atualmente dois candidatos com potencial para suceder Cunha, além de Rosso: Fernando Giacobo (PR-PR) e Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui