Novembro Azul: profissionais de saúde vão à feira orientar homens

Técnicos da Secretaria Municipal de Saúde estarão, no próximo sábado (25/11), na feira do produtor rural, no bairro Esplanada da Estação, orientando os homens sobre a importância do exame para detecção do câncer de próstata. A atividade faz parte da programação da campanha Novembro Azul, desenvolvida pela Secretaria de Saúde desde o início do mês.
Na feira, profissionais de saúde distribuirão material explicativo e abordarão os homens. As mulheres também serão interpeladas para que orientem e incentivem os homens de sua convivência a cuidarem da saúde.
Ainda de acordo com a programação, na próxima terça-feira o médico Geraldo André Nunes Domingues fará a palestra “Saúde do homem – quebrando barreiras” para os servidores municipais. A discussão será no auditório da Prefeitura em dois horários: 9h30 e 14h30, para atender aos servidores que trabalham nos dois turnos.
Durante todo o mês, profissionais das unidades de saúde promoveram blitzes educativas, atividades recreativas e palestras para os usuários das áreas de abrangências. Também nas unidades de saúde, os profissionais orientaram sobre a importância da prevenção.

Saiba mais

A cada 36 minutos, um homem morre no Brasil vítima de câncer de próstata. Segundo dados do Ministério da Saúde, 14.484 homens morreram em decorrência da doença no país em 2015. Chamar a atenção para a necessidade de diagnosticar precocemente esse tipo de câncer, que é o segundo mais comum entre os homens brasileiros, é um dos objetivos da campanha Novembro Azul.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, 20% dos pacientes são diagnosticados em estágios avançados da doença, o que faz com a taxa de mortalidade chegue a 25% dos pacientes. O principal motivo para as altas taxas é o preconceito dos homens em fazer o exame de toque retal, fundamental para descobrir a doença.

Cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem em homens com mais de 65 anos. Quando diagnosticado e tratado no início, tem os riscos de mortalidade reduzidos. No Brasil, é a quarta causa de morte por câncer e corresponde a 6% do total de óbitos por este grupo.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui