Novo presidente da Ancine terá perfil conservador

O Ministro da Cidadania Osmar Terra afirmou nesta quinta-feira que o governo está definindo os novos diretores da Agência Nacional de Cinema, a Ancine e, dentre eles, aquele que será escolhido presidente. Comentando as declarações do presidente Jair Bolsonaro de que o novo dirigente da Agência deveria ser evangélico, o ministro detalhou apenas que o perfil deve ser conservador.

O ministro lembrou que uma das quatro diretorias da Ancine já tem nome confirmado, a diplomata do Itamaraty Paula Alves de Souza. Sobre corte no orçamento do Fundo Setorial do Audiovisual, ele afirmou que o setor está sendo reorganizado e que uma proposta orçamentária só vai ser definida após reunião do Conselho Superior de Cinema, que deve ocorrer na semana que vem. Osmar Terra anunciou também um prêmio nacional de cinema voltado para jovens de 12 a 18 anos, que poderão concorrer com vídeos de dois minutos feitos por celular. O tema será amor pelo Brasil.

Osmar Terra participou da abertura do 25º  Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas, a Abead, que acontece no Rio de Janeiro até a próxima sexta-feira. Na palestra, ele reforçou a política sobre drogas do governo federal, centrada na ideia de que há uma epidemia de uso de drogas no país, defendeu tratamentos focados na abstinência e se posicionou de forma contrária à liberação do uso, inclusive medicinal, de derivados da maconha.

O Ministro reforçou também que apesar dos contingenciamentos, os programas sociais do governo continuam e que neste ano os beneficiários do Bolsa Família receberão uma 13ª parcela. Osmar Terra anunciou uma parceria com o Sistema S para a oferta de cursos de formação para jovens de famílias beneficiadas pelo Bolsa Família, que nem estudam e nem trabalham. De acordo com o ministro, os detalhes ainda estão sendo acertados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui