Obras no Velório se arrastam e “improvisos” geram reclamações

Obras no Velório de João Monlevade começaram em junho do ano passado
As obras no Velório Municipal de João Monlevade se arrastam há nove meses. Com isso, as cerimônias fúnebres foram transferidas para capelas do espaço da antiga sede da Enscon.  Esse improviso com a troca de lugares tem sido alvo de reclamações.
A maior parte das críticas é relacionada ao espaço pequeno na Enscon para os velórios. Fato que se agrava  quando há mais de uma família realizando a cerimônia fúnebre no espaço. Além disso, os carros estacionados nas proximidades do “velório improvisado” têm atrapalhado o trânsito na região.
Na semana passada, as críticas sobre a questão  foram levadas até a Câmara de Vereadores de João Monlevade pelo parlamentar Antônio de Paula Magalhães (Toninho Eletricista-PHS). Ele criticou a demora para a entrega das obras de reforma do Velório e ironizou que o tempo gasto no serviço daria para construir três velórios semelhantes ao original.
A prefeita Simone Carvalho (PSDB), por meio de sua Assessoria de Comunicação, ressaltou que a empresa responsável pelas obras no Velório foi notificada, no mês de janeiro, pelo atraso do serviço. Segundo a administração, “a obra está em fase de colocação de cobertura, vidros, pintura em geral e instalações elétricas”. Ainda conforme a Prefeitura, os serviços devem ser finalizados até o fim desse mês.
As três capelas  do Velório Municipal estão sendo reformadas, além de ampliação da varanda, construção de banheiros, pintura, troca de piso, reforma dos banheiros existentes, além de instalações elétricas, paisagismo e construção de bancos de concreto. A obra tem valor total de R$ 187.979,93. Esta é a primeira vez em que o velório será reformado, desde que foi construído em 1990.
Publicidade

2 COMENTÁRIOS

  1. “A obra no valor de R$ 187.979,93” deve ser um erro de digitação né? se realmente for esse valor precisamos que seja aberta uma sindicância, quem liberou esta obra será que realmente conhece as necessidades e prioridades da cidade?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui