Operação apura fraude milionária em aquisição de imóveis de igrejas

Armas apreendidas durante investigações comandadas pela Polícia Civil

Em decorrência de investigações acerca de disposições fraudulentas de imóveis de institutos de assistência social e de igrejas de Teófilo Otoni e região, foi deflagrada, nesta quarta-feira (2), a operação “Sétimo Mandamento”.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Polícia Militar, nas cidades de Teófilo Otoni, Governador Valadares, Galiléia e Pavão.

O trabalho de apuração, ainda em andamento, indica que investigados estariam se apropriando do patrimônio das instituições e fazendo doações entre eles, por meio de “laranjas”, com a compra de vários imóveis. Os levantamentos indicam que, em muitos casos, os suspeitos acabavam também por apropriar-se de construções mais luxuosos. As negociações teriam alcançado a cifra de R$ 6 milhões.

A Polícia Civil investiga a participação de pelo menos 17 pessoas no esquema criminoso. Foram arrecadados diversos documentos, servidores de computador, pedras preciosas, cerca de R$ 52 mil em espécie e $ 7 mil euros, além de armas de fogo de procedência suspeita. Com o material recolhido, a PCMG irá instruir as investigações para responsabilização criminal dos investigados.

De acordo com o Delegado Augusto Drumond, o cumprimento das medidas judiciais possibilitará o aprofundamento das apurações. “Os materiais apreendidos serão analisados para podermos concluir as investigações e verificar o efetivo envolvimento das pessoas que estão sendo investigadas e se há outros envolvidos ainda não identificados”, explica.

O nome da operação, “Sétimo Mandamento”, é uma referência ao sétimo mandamento conforme a Lei de Deus e catequese, que trata justamente do respeito aos bens alheios, da proibição de se apropriar destes bens contra a vontade do dono ou mesmo de lhes causar danos.

A operação contou com a colaboração de 107 policiais civis lotados na 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil em Teófilo Otoni, na Delegacia Regional em Governador Valadares, além de integrantes do Gaeco em Governador Valadares, bem como com 22 policiais militares da região de Governador Valadares.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui