Operação integrada aborda mais de 7,3 mil motoristas

Neste domingo (20), como parte da Semana Nacional do Trânsito e da campanha “Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida”, foram realizadas fiscalizações junto a condutores na capital e em mais 76 municípios mineiros.

Ao todo, 7.378 pessoas foram abordadas na ação, que teve o objetivo de alertar a poulção sobre a combinação álcool e direção, além de conscientizar os motoristas sobre a perigosa mistura.

Flagrantes

A operação integrada flagrou 45 motoristas pelo teste do bafômetro, que acusa valores superiores a 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Por esse motivo, as pessoas foram conduzidas à prisão.

Houve, ainda, 89 infrações – quando o teor alcoólico registrado no etilômetro não ultrapassa os 0,33mg/l. Os autuados tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e receberam multas no valor de R$ 2.934,70. Outros dois condutores foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil por porte e consumo de drogas. Um motorista inabilitado também foi flagrado.

Avaliação

A coordenadora de Ações de Trânsito da Secretaria de Estado de Justiça Segurança Pública (Sejusp), Christianne Aguiar, avalia que a realização das fiscalizações são de suma importância para a conscientização dos motoristas e contribuem para que os números de crimes e infrações por alcoolemia (quantidade de álcool por litro de sangue) sejam menos frequentes.

“Nossas operações, mesmo as repressivas, têm sempre um caráter educativo e, principalmente, preventivo. As blitze do fim de semana mostraram um número expressivo de pessoas flagradas sob algum efeito de álcool e, com isso, mostraram que a fiscalização e a responsabilização dos condutores que insistem na mistura bebida e direção, em conjunto com ações educativas, tem ajudado na diminuição do hábito de dirigir alcoolizado”, explica.

Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida

A campanha ‘Sou pela Vida. Dirijo sem Bebida ‘ tem como foco principal a fiscalização e o combate à alcoolemia. Durante as blitze são fiscalizadas também outras questões que podem contribuir com a segurança das vias, entre elas a habilitação dos condutores e a manutenção dos veículos.

As abordagens, que têm a coordenação da Sejusp, contaram com a presença de profissionais da Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, BHTrans e Guarda Municipal (no caso das blitze da capital). Servidores do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen- MG) também estiveram presentes com apoio para a condução de motoristas que cometeram crime de trânsito e precisaram ser levados para o sistema prisional.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui