Operação Midas: 1.496 pessoas presas em menos de 12 horas

Nas primeiras 12 horas da operação Midas, O Ministério da Segurança Pública registrou 1.496 prisões. Desse total, 269 foram em flagrante, além de 109 adolescentes em conflito com a lei. Também foram apreendidas 88 armas de fogo e 75 veículos.

Esses números se referem ao segundo balanço parcial da Operação Midas, que começou  ontem (26) e vai até a próxima sexta-feira (28).

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, explicou que crimes contra o patrimônio ocorrem em maior número no país e são os que mais assustam os brasileiros. Segundo ele, frutos do roubo alimentam outras ações das facções criminosas.

Além das prisões, foram cumpridos 535 mandados de busca e apreensão, incluindo drogas, armas e objetos roubados.

Raul Jungmann ainda lembrou que esta é a terceira operação nacional, que integra polícias civis de todo o Brasil e faz parte das ações do SUSP, Sistema Único de Segurança Pública.

Nesta operação Midas, apenas o estado do Amazonas não participa, devido à troca de chefias na corporação.

O ministro sinalizou que estuda a possibilidade de uma nova operação integrada pelo país, contra a lavagem de dinheiro, porque acredita que é mais uma forma de financiar facções criminosas.

Em relação às eleições, Jungmann voltou a dizer que o Ministério da Segurança Pública continua investigando a candidatura de pessoas ligadas a facções criminosas, o que, para ele, é inadmissível.

Os números finais da operação serão divulgados nesta sexta-feira.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui