PA é uma bagunça, diz vereador da base do governo

Revetrie volta para Câmara na semana que vem (Arquivo OP)

O vereador monlevadense peemedebista Revetrie Teixeira tem feito duras críticas ao governo da prefeita Simone Carvalho (PSDB). Ele, que é servidor concursado e lotado como vigilante no prédio do antigo Pronto Atendimento (PA), vem disparando denúncias na área da saúde. Na última delas, durante a reunião de anteontem (10), o parlamentar disse que o “PA é uma bagunça”.

A afirmação surgiu após Revetrie reclamar que funcionários em cargos de confiança entram e saem do prédio – que hoje abriga a Secretaria de Saúde e setor de exames – a hora que querem. Ele denunciou também que até mesmo materiais foram levados do local em carro particular de um dos funcionários.

Segundo o vereador, falta respeito com os vigilantes que atuam no local. “Se os vigilantes denunciam, eles são transferidos e sofrem assédio moral. Se tem uma pessoa na portaria, o mínimo que se exige é respeito. Alguns comissionados não respeitam e vão lá a hora que querem. O PA é uma bagunça mesmo. Agora, respeite o vigilante que lá está porque lá não tem vigilante de cargo comissionado não. São todos vigilantes concursados”, falou.

O tucano Guilherme Nasser também comentou a respeito das reclamações do colega da base governista e disse que a situação é vista por ele como grave. “Ninguém faz denúncia infundada nessa tribuna. Isso é muito grave e tenho certeza que ninguém aqui vai defender o errado. Se saiu alguma coisa do PA que não é do funcionário, isso é roubo. Não pode sair nada de lá sem justificativa. Vamos denunciar o que está errado. O Ministério Público está ai para isso, denuncie lá”, ponderou Nasser.

Diante da denúncia de Revetrie, o presidente da Câmara, Djalma Bastos (PSD) alertou ao vereador que a denúncia precisa ser fundamentada e apresentada à Comissão de Saúde para discutir o assunto.

Apesar de integrar base governista, vereador Revetrie não tem poupado críticas à atual administração (Bell Silva/Arquivo OP)

Publicidade

1 COMENTÁRIO

  1. “Apesar de integrar base governista, vereador Revetrie não tem poupado críticas à atual administração” Não o conheço, mas, me simpatizo. Em tempos em que a política de “bons modos e escambo” é mais valorizada, aquele que se dispõe e realizar política como se deve, é o estranho da ocasião. Enquanto houver ali maioria dos que se denominam políticos, mas, praticam politicagem, os demais, os políticos de verdade, que ali estão e buscam praticar a politica (arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados; ciência política.) Como disse, serão vistos como estranhos, pois não se apoiam em seus grupos próprios, e sim apoiam verdadeiro a grupos que é a população geral, principal função deste que servem a população, pois devem buscar o interesse da população com “arte e organização” do “aquilo” que está errado, seja errado por ética e não por moral política!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui