Peregrinações a Aparecida se intensificam e PRF alerta para cuidados com trânsito

No ano passado, 21 mil peregrinos fizeram o trajeto a pé até Aparecida, ao longo do ano. Para este ano, a previsão é que o número possa ser ainda maior

Romeiros pegam a estrada para chegar até Aparecida, a cidade no interior de São Paulo, onde fica o Santuário Nacional da padroeira do Brasil.

A semana que celebra do Dia de Nossa Senhora da Aparecida, a padroeira do Brasil para os católicos, é marcada pelas romarias. Mas, além de preparo físico, a demonstração de fé exige cuidados com o trânsito.

A estimativa da Polícia Rodoviária Federal (PRF) é de que, só esta semana, 15 mil romeiros façam o trajeto a pé até o santuário.

O trecho que mais preocupa é a Via Dutra, a rodovia que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, e que é a via de acesso mais fácil à cidade de Aparecida, onde os atropelamentos são frequentes e podem ser fatais.

Este ano foram registrados dois atropelamentos com mortes. No ano passado, quatro pessoas morreram.

A recomendação da Polícia Rodoviária Federal é que peregrinos escolham outras estradas para seguir viagem. Mas se isso não for possível, algumas dicas ajudam a reduzir os riscos, como explicou o inspetor Waldir Wilson, da PRF de São Paulo.

O inspetor também lembra que as pessoas devem andar em fila indiana, e não em aglomerados, e prestar atenção especial na travessia de trevos e vias de acesso.

Já os motoristas estão sendo alertados por placas e painéis eletrônicos da presença de pedestres nas vias. Para quem está ao volante, a recomendação é respeitar a velocidade e só entrar no acostamento se tiver certeza de que não tem ninguém caminhando por ele.

No ano passado, 21 mil peregrinos fizeram o trajeto a pé até Aparecida, ao longo do ano. Para este ano, a previsão é que o número possa ser ainda maior.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui