O Governo de Minas Gerais, por meio da Assessoria de Relações Sindicais (ARS), informou nesta sexta-feira (28) que não conseguiu viabilizar o seu pagamento no exercício de 2018 do 13º salário dos servidores estaduais.

Uma nota sobre a situação foi emitida. No documento, que é assinado por Carlos Alberto Menezes de Calazans da Assessoria de Relações Sindicais, consta que: “foi aguardado até o último momento um crédito de R$ 200 milhões, por parte do Governo Federal, referente à “compensação financeira em função da perda de receita decorrente da desoneração de ICMS sobre exportações de bens e da concessão de créditos nas operações anteriores”, aprovada no Congresso Nacional (PLP 511/2018). O Governo Federal informou que este crédito só será repassado em 2019″.

A nota traz ainda que com o leilão da securitização das dívidas, que não obteve oferta com o desconto permitido, o Estado estima que deixou de arrecadar cerca de R$ 500 milhões. “Estes valores, somados, permitiriam ao Estado o pagamento de parte do 13º salário de todos os servidores do Executivo estadual, ativos e inativos, em 2018. Apesar de todos os esforços financeiros que foram envidados, o Governo de Minas Gerais lamenta não ter conseguido pagar nem anunciar o parcelamento do 13º ainda neste ano”, finaliza o texto.

O pagamento da segunda parcela do salário de novembro foi feito nesta sexta-feira para todos os servidores. A primeira parcela foi paga no dia 13.

 

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui