Plenária Estadual do projeto Parlamento Jovem Minas aprova propostas de Monlevade

A cada ano, mais câmaras municipais demonstram interesse em participar do projeto. Conforme informado pela Assembleia Legislativa, este ano participaram 63 cidades

Três propostas dos alunos monlevadenses do projeto Parlamento Jovem Minas 2017 foram aprovadas na Plenária Estadual do projeto, que ocorreu no dia 22, no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O documento final contém 17 propostas de todo estado. Representaram Monlevade nesta etapa os estudantes Maria Eduarda Cardoso Lopes e Samuel Henrique do Carmo Miranda. O tema do PJ este ano foi “Educação política nas escolas”.

Durante três dias, 119 estudantes das cidades em que as câmaras municipais participam do projeto estiveram reunidos em Belo Horizonte, para que fosse feita a triagem de 79 propostas. Destas, 17 restaram, sendo que os jovens monlevadenses são autores de três. Pela primeira vez, João Monlevade conseguiu esta quantidade de propostas aprovadas. O município, junto a São Gonçalo do Rio Abaixo, Itabira e Conceição do Mato Dentro, forma o polo Médio Piracicaba.

As propostas dos jovens monlevadenses são a exigência de comprovação de experiência, para todos os secretários nomeados pelos Poderes Executivos estadual e municipais, na área de atuação da pasta. Esta teve a autoria de Samuel Miranda. Já Maria Eduarda conseguiu a aprovação de sua proposta, que incentiva a criação de orgãos, como Grêmio Estudantil, Colegiado Estadual e comissões em geral, visando despertar o interesse político nos jovens, prezando pela formação política dos mesmos. A terceira proposta, defendida por João Monlevade desde a etapa municipal, é de que a Assembleia disponibilize relatórios semestrais com os principais projetos em discussão. Eles deverão ser repassados às superintendências regionais de ensino, que deverá divulgá-lo para as escolas, como sugestões ao Plano Político Pedagógico. Esta em específico, passou por modificação da redação, conforme discussão entre os jovens e foi apresentada como nova proposta. Especificamente o Polo Médio Piracicaba teve aprovado o total de cinco propostas.

O vereador Vanderlei Miranda (PR), acompanhou a Plenária Estadual. O filho dele, Samuel Miranda, foi um dos representantes monlevadenses. “A participação dos jovens na política é muito importante. As cobranças feitas por eles, as sugestões são muito relevantes. Eles aprendem de fato a exercer a cidadania. E é com imenso orgulho que vejo uma proposta do meu filho Samuel, ser aprovada a nível estadual”, destacou Vanderlei. Já o presidente da Câmara, Djalma Bastos (PSD), afirmou o orgulho do Legislativo monlevadense em ser a Câmara da região que mais vezes participou do projeto. “A cada ano um novo tema e com isto, um novo desafio. Este ano, João Monlevade mais uma vez mostrou sua diferença. Parabéns às servidoras, que coordenam o projeto, aos vereadores, que abraçam a iniciativa e em especial aos nossos estudantes, que fizeram a diferença mais uma vez”, reforçou Djalma.

Saiba mais sobre o Parlamento Jovem Minas

O projeto, desenvolvido em parceria com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), PUC Minas e câmaras municipais, tem como objetivo fomentar a formação dos jovens, de forma a incentivá-los a participar ativamente da política, propor melhorias e exercer de fato a cidadania. João Monlevade é a cidade da região que mais vezes participou do Parlamento Jovem. A coordenação do projeto no município é de responsabilidade das servidoras Cíntia Araújo, Evanir Merces Gonçalves e Mércia Pires.

Expansão do projeto e tema para o próximo ano

A cada ano, mais câmaras municipais demonstram interesse em participar do projeto. Conforme informado pela Assembleia Legislativa, este ano participaram 63 cidades. Já para a edição de 2018 estão inscritos 154 municípios inscritos, um crescimento de 144,44%. Em razão disso, o número de polos regionais que abrigam a segunda etapa do projeto deve crescer de 12 para 21, com ao menos um polo em cada um dos 17 territórios de desenvolvimento do Estado. Ainda durante a etapa estadual, já foi definido o tema do Parlamento Jovem para o próximo ano: violência contra a mulher.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui