Polêmica a vista: vereador quer discutir projetos da prefeita em audiências públicas

Projetos de lei de autoria da prefeita de João Monlevade, Simone Moreira (PSDB), que tramitam na Câmara de Vereadores têm dado o que falar. As matérias polêmicas são para criação da guarda municipal, utilização de áreas públicas por vendedores ambulantes, implantação da taxa mínima de água e ainda regulamentação de mais de 200 cargos comissionados. A votação deve ser apertada e portanto a base governista faz manobras políticas para que as propostas passem pelo Plenário.

Durante a última reunião ordinária da Câmara, nessa quarta-feira (3), o vereador do PT, Belmar Diniz, sugeriu que os projetos sejam discutidos em audiências públicas. O encontro, aberto a comunidade seria a solução, segundo o parlamentar, para informar de forma ampla as propostas. “Todos os projetos exigem conhecimento, transparência e uma responsabilidade enorme de todos vereadores. Proponho uma agenda de audiências públicas para discutirmos com todos os envolvidos e principalmente com a população. Quanto aprovação ou reprovação do projeto, vai depender da consciência e responsabilidade de cada vereador. Vejo a audiência pública uma forma democrática para discutirmos os projetos com os cidadãos da nossa cidade”, pontuou.

A proposta do vereador petista não foi bem aceita pela base governista. Os vereadores da situação, em sua maioria, já demonstraram que vão votar contrários à realização das audiências públicas. Discursos de que “esses encontros são acrescentam em nada e só tumultuam” deram o tom. Além disso, a base do governo enfatizou que as audiências, em ano pré-eleitoral, são uma forma de fazer política e colocar a população contra quem defende ideias favoráveis à atual administração municipal.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui