A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da Delegacia Regional de Polícia Civil de João Monlevade (4ª DRPC), e a Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), campus João Monlevade, podem firmar uma importante parceria para o reforço da segurança pública no município e região. As duas instituições estudam uma parceria para elaboração do projeto para construção da sede própria da delegacia regional. Em suma, o empreendimento sediará todas as delegacias da 4ª DRPC, o Instituto Médico Legal (IML), a Perícia e ainda a unidade de custódia.

O delegado regional Paulo Tavares Neto reuniu-se com a diretora da UEMG em Monlevade, a professora Junia Soares Alexandrino para a apresentação de proposta de parceria para elaboração do projeto. Segundo o delegado, o terreno para a construção da sede já está definido e o custeio da estrutura também já consta em orçamento do Governo do Estado. Contudo, é preciso a elaboração do projeto. “Tendo em vista que o município é um forte polo universitário e que a sede da regional é aqui, entendemos como extremamente positivo a elaboração do projeto por pessoas que tenham a competência técnica e a vivência local. Por isso a proposta de parceria junto a UEMG”, esclareceu Paulo Tavares. A diretora da UEMG reforçou as palavras do delegado. “Estamos inseridos na comunidade para ajudar, para contribuir, como fazemos com outros projetos”, disse. O próximo passo é uma reunião interna da universidade para que a proposta seja conhecida pelo corpo docente e avaliada a possibilidade de elaboração do projeto.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Custos

Especificamente sobre os custos, o local onde funciona a Delegacia Regional de Polícia Civil de João Monlevade é alugado e o pagamento do aluguel é rateado entre a Prefeitura, a empresa ArcelorMittal Monlevade e a Polícia Civil. Assim, a construção de uma sede própria otimizará a aplicação destes recursos.

Importante destacar que há despesas que vão além da construção da sede, como renovação da frota de veículos, aquisição de equipamentos de informática, móveis e material de escritório. Para isso, a Polícia Civil busca parceria com o Poder Público municipal, bem como indicação de emendas parlamentares junto a deputados. “Encaminhamos ofícios a deputados que têm prestado um relevante trabalho para João Monlevade e região e tenho certeza que, a exemplo de outras cidades, eles terão uma visão especial para com a segurança pública”, disse Paulo Tavares. 

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui