Polícia Civil incinera 676 barras de maconha aprendidas no domingo

A droga foi incinerada em um alto forno da GERDAL em Barão de Cocais na tarde de ontem (4)

Com a presença de representantes do Ministério Público, da Vigilância Sanitária, do Delegado Regional Paulo Tavares e equipe da Polícia Civil, foi realizada ontem (4) a queima de toda a droga apreendida no domingo pela Polícia Militar.

Paulo Tavares solicitou à Juíza Renata Nascimento Borges, autorização para incinerar todas as 676 barras de maconha que foram apreendidas no domingo (4), em uma operação da Polícia Militar. O pedido foi acatado pela magistrada que ainda converteu a prisão dos três acusados, de prisão em flagrante para a prisão preventiva. Eles permanecerão presos até o julgamento.

Como toda droga apreendida foi levada para a sede da delegacia de Polícia Civil no bairro Campestre em Itabira, para maior segurança da unidade bem como vizinhos e evitar que a droga fosse alvo de roubo, o delegado regional solicitou urgência por parte do poder judiciário para ser realizada queima de todo material.

No início da tarde desta segunda-feira (4), o material foi levado para a cidade de Barão de Cocais onde foi destruída em um alto forno. De acordo com informações, devido a alta temperatura, o processo não chega a gerar fumaça e cheiro.

Nossa reportagem apurou ainda que a Polícia ainda realiza levantamentos e investigações para verificar a participação de outros elementos envolvidos no crime  de tráfico. Os celulares dos envolvidos agora passaram por perícia técnica para verificar com quem eles trocaram mensagens e ligações telefônicas antes das prisões. Tudo será anexado aos inquéritos e suspeitos intimados a prestar esclarecimentos.

Fonte: Atila Lemos

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui