Polícia Civil incinera quase dez toneladas de drogas

O processo de eliminação das drogas foi organizado em duas etapas

Cerca de seis meses de trabalho investigativo e mais de nove toneladas de drogas apreendidas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) na capital. Esse é o montante de entorpecentes encaminhados, nas últimas semanas, para serem incinerados em uma siderúrgica do estado.

Após meticuloso plano de ação articulado pelo Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc), o processo de eliminação das drogas foi organizado em duas etapas. Na primeira fase, realizada no dia 6 deste mês, 4,6 toneladas de maconha e 38,4 kg de cocaína/crack passaram pelo processo de incineração.

Na semana seguinte, dia 13, foram incinerados 3,8 toneladas de maconha e 638,4 kg de cocaína/crack, além de 249 pés de maconha, 1831 comprimidos de ecstasy, 5,13 kg de ecstasy do tipo N-ETILPENTILONA, 553 micropontos de LSD, 2524 comprimidos de 251-NBOMe, 114 comprimidos de carbamazepina, 84 selos de 251-NBOH, 48 frascos de lança-perfume e diversos medicamentos de uso controlado e anabolizantes.

De acordo com o Chefe do Denarc, Delegado-Geral Wagner Pinto, é importante ressaltar que “o trabalho da PCMG vem sendo feito de forma mais qualificada, tentando assim atingir as organizações criminosas na sua estrutura como um todo. Esse tipo de trabalho resulta em um aumento no número de prisões e apreensões de drogas”.

Participaram da ação a equipe do Denarc, promotores do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e um representante da Vigilância Sanitária.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui