Polícia Civil indicia suspeito de vender “cura” para coronavírus

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou, nessa segunda-feira (06), um homem de 58 anos pela prática do crime de charlatanismo. Policiais civis receberam a denúncia e a foto de um cartaz em que um homem prometia a cura para a Covid-19. No anúncio havia o endereço e o telefone do suspeito.

A partir dessas informações, uma equipe de policiais se deslocou até o local, onde foi recebida pelo suspeito. O homem foi conduzido à delegacia e, durante depoimento, confessou ter produzido o cartaz e revelou que vendia o produto a R$50.

Por se tratar de crime com menor potencial ofensivo, o suspeito assinou um Termo Circustânciado de Ocorrência (TCO) pelo crime charlatanismo e terá audiência agendada junto ao Poder Judiciário.

A ação foi realizada pela 1º Delegacia de Polícia Civil, pertencente ao 1º Departamento de Polícia Civil em BH.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui