O homem detido é apontado pela polícia como sendo um dos líderes do tráfico de drogas na região

Um homem de 29 anos foi preso pela equipe do Pelotão de Recobrimento Tático Móvel, da 17a Companhia de Polícia Militar Independente de João Monlevade por tráfico de drogas.

Com ele os militares localizaram 60 buchas de maconha, uma balança de precisão, dois aparelhos celulares, dois relógios, sete munições calibre 38, diversos pinos usados para embalar cocaína, sendo que seis deles estavam com a droga, e uma quantia de R$1.800,00.

A ocorrência foi registrada na Rua Marques de Caravelas, no Bairro Novo Cruzeiro por volta das 20h30 dessa segunda-feira (13).

De acordo com a Polícia Militar o homem detido é apontado como um dos líderes do tráfico de drogas naquela região.

Uma denúncia anônima dava conta de que o autor, conhecido do meio policial, estaria comercializando substâncias entorpecentes naquela rua e que havia outras pessoas na casa, que seriam as pessoas que faziam a entrega das drogas bem como a segurança no local.

Foi montada uma operação e quando os comparsas dele perceberam a aproximação da viatura policial, fugiram. Um deles foi visto com um objeto na mão, semelhante a uma arma de fogo.

Apesar do intenso rastreamento, bem como da varredura nas imediações, não foi possível localizá-los.

O autor foi localizado deitado em uma cama por estar com uma das pernas quebradas. Segundo a polícia ele sofreu um acidente durante uma fuga de uma abordagem anterior.

Durante buscas na residência os militares localizaram os materiais que foram apreendidos.

Questionado sobre as drogas e os materiais localizados na casa, ele disse não saber a procedência e que não conhece as pessoas que fugiram durante a operação.

Ainda durante a ocorrência a polícia recebeu diversas ligações informando que o homem detido era o dono das drogas e que era ele quem comandava o tráfico naquela região e possuía três armas de fogo em casa, porém elas não foram encontradas.

De acordo com a polícia, o autor teria tentado subornar os militares dizendo que poderiam ficar com o dinheiro e que em no máximo quinze dias, entregaria aos policiais uma carga de 1kg de crack.

Ele recebeu voz de prisão em flagrante por tráfico de drogas e corrupção ativa e foi levado para a Delegacia de Polícia, juntamente com todos os materiais apreendidos.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui