Policiais penais e civis protestam em BH contra reforma previdenciária proposta pelo governo do Estado

O protesto teve início por voltadas 8h desta quarta-feira (8).

Cerca de 2 mil policiais, penais e civis, estão nesta manhã de quarta-feira (8), em frente à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, mobilizados contra a Reforma da Previdência proposta pelo Governador Romeu Zema (NOVO), por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº. 55/2020 e o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº. 46/2020.

As duas medidas, segundo o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de MG (SINDPOL/MG), altera o sistema de previdência social dos servidores públicos civis, moderniza a política de gestão de pessoas, estabelece regras de transição e cria a autarquia Minas Gerais Previdência dos Servidores Públicos Civis do Estado (MGPrev) e institui novo.

Ainda segundo a entidade, as medidas propostas atacam também os direitos dos servidores públicos estaduais, impondo Reformas Administrativa, Previdenciária e Sindical.

A manifestação desta quarta-feira foi decidida na semana passada durante reunião entre os sindicatos, que representam os servidores, e pelo menos três deputados estaduais.

Ônibus levando servidores de várias cidades do interior, inclusive de João Monlevade, saíram em direção à capital durante a madrugada.

Com faixas e cartazes eles protestam pedindo que os parlamentares interrompam a tramitação na Casa, tanto da PEC como o PLC, durante a pandemia do novo coronavírus.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui