Polícias reconstituem assassinato do sargento Célio Ferreira

Viaturas foram deslocado para o bairro São João (Bell Silva)

EXCLUSIVO   Vários policiais militares e civis fazem na noite dessa quinta-feira (3) a reconstituição do assassinato do sargento da Polícia Militar de João Monlevade, Célio Ferreira. O oficial foi morto com três tiros enquanto atendia a uma ocorrência na noite da sexta-feira passada (27 de outubro) no bairro São João.

A reconstituição do crime começou por volta das 20h20 e  o movimento de policiais no bairro chamou atenção de muitas pessoas. Informações obtidas com exclusividade pela reportagem do site O Popular dão conta que de moradores do São João, que não estavam no bairro no momento do início dos  trabalhos policiais, foram impedidos de ir para casa. Uma viatura na entrada do bairro orientava os moradores que tentavam entrar e os que saiam, eram orientados de que não poderiam retornar às suas casas até que os trabalhos fossem concluídos.

Quem estava na rua, por questões de segurança, também foi orientado a ir para casa e só sair da residência quando os policiais deixarem o bairro. A área foi completamente isolada.

Também por questões de segurança, a polícia não informou se os dois suspeitos detidos estavam participando da reconstituição do homicídio.

Dois suspeitos de terem matado o sargento Célio estão presos e, conforme a polícia, não demonstraram arrependimento. O inquérito do caso deve ser concluído nos próximos dias. Os homens  que mataram o sargento Célio estão no presídio de João Monlevade, à disposição da Justiça. Até a publicação dessa matéria, às 21h27, os policiais ainda trabalhavam na reconstituição.

Policiais orientavam que só seria permitida entrada no bairro após os trabalhos (Bell Silva)Veja a cobertura completa do assassinato do sargento Célio

Sargento Célio recebe últimas homenagens em Minas e na Bahia

Governador de Minas se solidariza com a morte do sargento Célio Ferreira

Corpo de policial assassinado em João Monlevade segue para a Bahia

Cão acha arma usada para matar policial

Coronel fala sobre morte de sargento e afirma união para desvendar crime

Homem é preso por “zombar” da morte do sargento Célio

PM afirma que homens que mataram policial estão presos

Policial morto em combate foi o responsável pelo Proerd em João Monlevade

Policial militar morre após ser baleado no Bairro São João, em João Monlevade

Publicidade

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui