Por conta de greve, estudantes ficam sem transporte

Em João Monlevade, caminhoneiros ocupam acostamento da rodovia em protesto à alta dos combustíveis

Estudantes de João Monlevade e que vão para faculdades no Vale do Aço ficaram sem poder ir à aula nesta terça-feira (22), devido a greve dos caminhoneiros. São mais de 20 pontos de manifestações nas estradas mineiras, entre elas, no KM 260 da BR-381, em Ipatinga. No local, os caminhoneiros ganharam a adesão de motoristas de van ao movimento. Com isso, carros com passageiros são impedidos de passar. Como muitos universitários usam as vans para irem ao Vale do Aço, não conseguiram transporte.

Em João Monlevade, a manifestação também continua e há hipótese de amanhã (23), o trânsito ser totalmente interrompido no KM- 361, onde os caminhoneiros estão concentrados. Ainda sobre a manifestação na cidade, a Polícia Rodoviária Federal apura denúncias de assaltos contra motoristas que aderiram ao movimento. Combustíveis também já começam a faltar em alguns postos da cidade.

Ajuda da comunidade

Para ajudar os caminhoneiros, muitos monlevadenses se mobilizam e arrecadam alimentos e água. Agora à noite uma sopa foi servida aos motoristas com doações angariadas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui