Portar arma branca passou a ser crime em Minas Gerais

Agora é lei. Quem for pego portando faca, canivete com lâmina maior que 10 centímetros, punhal, ou qualquer outro objeto cortante ou perfurante considerados como arma branca e que podem ser usados para ferir alguém, dentro do estado de Minas Gerais, vai pagar multa.

O projeto de autoria do deputado estadual, Cabo Júlio (PMDB), está em vigor desde 2016 e pela norma fica liberado o objeto que estiver novo e dentro da embalagem original, em bolsas, malas, sacolas ou similares, em veículos desde que seja transportado em malas ou caixas de ferramentas e que foram utilizados como ferramenta de trabalho.

A pessoa flagrada com arma branca, fora dessas circunstâncias terá o objeto apreendido e poderá pagar multa de 900 UFEMGs (Unidade Fiscal de Minas Gerais), cerca de R$2.926,26 hoje. Pelo texto o dinheiro arrecadado vai para o Fundo Penitenciário Estadual.

Cabo Júlio, autor do projeto de Lei, disse que “a intenção é que a polícia tenha mais uma alternativa para prevenir assalto com uso desse tipo de arma, isso porque será possível abordar o suspeito antes do crime.“

Ainda segundo o deputado, a medida não afeta quem trabalha no campo.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui