Em Barão de Cocais equipes de saúde estão indo de casa em casa vacinar quem ainda não procurou o posto de saúde

Os postos de saúde do Novo Cruzeiro, Centro Social Urbano e Policlínica estão funcionando, inclusive, no intervalo de almoço para atender a população com a vacina contra a febre amarela. Essas unidades de saúde estão atendendo aos pacientes que procuram a vacina de 7h30 às 16h. A informação é da coordenadora da Vigilância em Saúde, Lucimara Guerra e Silva.

Ela afirma que “a vacina está disponível durante todo o ano e não há motivo de pânico. Não há casos suspeitos nem morte humana em João Monlevade por causa da doença”, pontua Lucimara. A coordenadora diz também que “está em análise a causa da morte de um macaco no bairro Boa Vista. Por outro lado, um homem, residente em Rio Piracicaba, está internado, com suspeita da doença”, relata Lucimara.

A vacina é indicada para as pessoas de 9 meses a 60 anos de idade que não tenham nenhuma contraindicação. Caso não tenham sido imunizadas, as pessoas acima de 60 anos podem ser vacinadas após avaliação médica. A vacina é contraindicada para quem tem imunossupressão e alergia grave a ovo, gestantes e bebês com menos de 6 meses.

Conforme a coordenadora da Vigilância em Saúde, no momento, todos os postos de saúde têm a vacina. O Ministério da Saúde indica dose única da vacina para as áreas de risco em todo o país. A dose de reforço não é mais recomendada.

Atualmente, o calendário nacional de imunização oferece 16 vacinas gratuitamente à população, todas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde. De acordo com Lucimara Guerra, estão previstas para o final de abril a campanha da gripe; para o final de setembro, a multivacinação, que oferece todas as vacinas, e a campanha antirrábica canina, em agosto.

Região

A Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo confirma um caso de febre amarela no município. O caso confirmado é de um homem de 42 anos, residente na localidade rural do Matias e trabalha em área florestal (Estação Ambiental do Peti). Ele foi internado no último dia 11, no Hospital Carlos Chagas, em Itabira, e recebeu alta ontem (17).

Outro caso de suspeita da doença que está sendo investigado é de um homem, de 44 anos, morador da localidade de Gralhos, que se encontra internado desde o dia 13, no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte. Em dezembro de 2017, o município teve a confirmação da morte de um macaco por febre amarela na zona rural de Abre Campo.

Já em Santa Bárbara, o município aguarda resultado de exames que possam apontar as causas da morte de um homem na cidade com suspeitas de ter contraído febre amarela.

Em Nova Era e Barão de Cocais macacos foram encontrados mortos e também são aguardados resultados de exames. Todas as cidades reforçaram a importância da vacinação.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui