A partir desta terça-feira (16), tem preço novo nas bombas de combustível do país.

É que entra em vigor a tabela publicada pelo Confaz – o Conselho Nacional de Política Fazendária – com os novos valores referência a serem praticados pelas unidades federativas.

Para 11 estados, uma boa notícia: redução dos preços. Mas, para outros estados  e o Distrito Federal – o valor pago pelo litro do combustível vai pesar mais no bolso.

Essa novidade não agradou muito o motorista brasiliense. Ainda mais porque na capital federal, o preço da gasolina teve uma ligeira redução na semana passada, por causa de medidas adotadas pela Petrobrás.

Os clientes, que  chegaram a pagar menos de R$4 por litro em alguns postos,  terão que desembolsar – a partir dessa terça-feira (16)-  valor superior a  R$4,31 pelo litro da gasolina.

E como  tudo o que é bom, dura pouco…Os consumidores candangos já começaram a fazer desabafos.

Além do Distrito Federal, Alagoas e Pará também devem amargar a alta dos preços. Mas, mesmo com o aumento, essas unidades não são as mais careiras.

Pela tabela do Confaz, os moradores do Rio de Janeiro, Acre e Minas Gerais que arcarão com o combustível mais caro do país  – onde o valor do litro da gasolina, por exemplo, vai ultrapassar os R$4,92.

E vale lembrar que esse ainda não é o valor final, aquele que o consumidor paga na bomba. Esses são os preços de referência a serem cobrados pelas distribuidoras.

Em cima deles, ainda serão acrescentados os custos com impostos e a margem de lucro dos postos –  para só então – ser calculado o valor real que o motorista terá de desembolsar ao abastecer os tanques dos carros.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui