Prefeitura determina redução do valor de passagens a partir dessa quinta-feira

Executivo notifica Enscon sobre cumprimento de condicionantes ao subsídio através de Ordem de Serviço

A Prefeitura de João Monlevade, através do Setor de Trânsito e Transportes (Settran), enviou uma Ordem de Serviço para a empresa Enscon Viação Ltda nesta terça-feira (14) a notificando quanto ao cumprimento de todas as condicionantes contidas em lei para que seja concedido o subsídio financeiro à empresa, aprovado recentemente pela Câmara Municipal.

Anúncios

De acordo com determinação do Executivo, a redução em R$0,10 no valor das passagens, que é uma das contrapartidas, passará a valer a partir desta quinta-feira, dia 16.

Continue lendo após o anúncio

Entre as condicionantes estabelecidas pela Lei nº 2408/2021 estão: redução do preço da tarifa do transporte coletivo em R$0,10, fixando-o em R$3,80 no cartão magnético e R$4,00 com pagamento em dinheiro, manutenção do valor de R$1,00 na linha social pertinente às linhas 42 (circular) e 43 (Santa Cecília/Rodoviária), inclusão das linhas sociais aos domingos e feriados, inclusão da linha social 43 até o bairro Nova Monlevade, extensão das linhas 155 e 20 até o conjunto habitacional Mirante dos Cristais e retirada das catracas altas dos ônibus, de forma gradativa, no prazo máximo de 45 dias, entre outras.

Através de uma determinação da lei, será criada uma comissão de trabalho e fiscalização, composta de forma paritária por dois representantes da Prefeitura, dois da Câmara Municipal e dois da sociedade civil organizada para acompanhar e fiscalizar o cumprimento de todas as normas estabelecidas pela lei do subsídio.

 Empregos

Diante da crise econômica e do desemprego que assola todo o país, uma das maiores preocupações do governo municipal é sobre ofertar e manter o emprego da população. Sendo assim, uma das contrapartidas determinadas pela lei do subsídio estabelece a manutenção dos empregos enquanto perdurar a lei e a proibição do atraso de pagamento dos salários e benefícios trabalhistas aos funcionários da empresa Enscon.

 A Lei

Aprovada pela Câmara Municipal dias atrás, a Lei nº 2408/2021, de autoria do Executivo, dispõe sobre o subsídio financeiro concedido ao serviço público de transporte coletivo em virtude do estado de calamidade decorrente da pandemia de Covid-19. O valor mensal do subsídio será de R$350 mil a ser repassado no período de seis meses.

Em sua justificativa, o projeto de lei do subsídio estabelece que o Executivo “visa assegurar a prestação do serviço de transporte coletivo, mediante a compensação financeira para a manutenção do equilíbrio econômico de parte do custo operacional da prestação dos serviços de transporte público, em face dos impactos advindos da pandemia”.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui