Prefeitura de Itabira assina contrato com a Caixa para investir em novas obras de infraestrutura

Itabira é a primeira cidade entre as 169 sob jurisdição da Superintendência Regional da Caixa no Leste de Minas a conquistar o Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), programa que concede linha de crédito a municípios para recursos de capital. Por meio dele, o prefeito Ronaldo Magalhães assinou nesta terça-feira (23) um contrato de R$ 45 milhões para investir em obras, ora da avenida Espigão, ora da segunda etapa da avenida Integração (Machado de Assis). Também, na construção de um heliponto e de novos prédios da Universidade Federal de Itajubá (Unifei).

A assinatura do contrato de financiamento foi realizada no auditório do Paço Municipal, com a participação de executivos da Caixa, como o superintendente da Regional Leste, Emerson Leal Rocha. O crédito será pago em 120 meses.

A conquista do Finisa começou nos últimos meses. Ao falar da agenda bem-sucedida, Ronaldo Magalhães lembrou a trajetória de cortes e contingenciamento de gastos da máquina pública, assumida na primeira parte de sua gestão. O planejamento, a seu ver, possibilitou o Município entrar agora em uma nova fase, de investimentos e retomada do crescimento. “Em 30 ou 40 dias poderemos começar outras obras em Itabira, gerando emprego, renda e melhorando o desenvolvimento da cidade”, comentou.

Os projetos

A operação foi aprovada pelo Legislativo Municipal em votação no mês de maio. Os R$ 45 milhões vão complementar recursos para obras diversas na cidade, a exemplo da primeira parte da avenida Espigão, que comunicará o bairro Água Fresca à rodovia MGC-120, estrada de acesso a Nova Era.

O cronograma inclui também a continuidade das obras – em pleno vapor – da avenida Integração, ligando os bairros Machado e Gabiroba. O primeiro trecho da avenida foi possível graças aos R$ 19 milhões captados no Programa de Apoio aos Municípios Mineradores, do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). O Finisa, por sua vez, garantirá a segunda parte do projeto, entre João XXIII e Machado. A conclusão das obras está prevista para o início do ano que vem.

Principal motor de diversificação econômica da cidade, a Unifei terá parte do financiamento destinada à construção de seus três novos prédios, hoje em etapa de fundação. É estimado para o fim deste ano a licitação para erguer os edifícios.

Já o heliponto visa atender pacientes, sobretudo àqueles em situação de urgência e emergência. A estrutura deverá ser construída próxima do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), no bairro Penha, unidade que abriga o Pronto-Socorro Municipal.

A minuta do financiamento também descreve o custeio da infraestrutura viária do bairro Colina da Praia e Boa Esperança, drenagem, canalização e pavimentação de vias tanto na área urbana, quanto na região rural.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui