Prêmio de boas práticas “Salve o Rio São Francisco” contempla ganhadores

Acontece nessa terça-feira (7/11), a partir das 14h30, no prédio Minas, na Cidade Administrativa, o evento de premiação dos ganhadores do Prêmio de boas práticas “Salve o Rio São Francisco”, uma campanha de iniciativa do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), por meio do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

O prêmio faz parte da campanha informativa e de sensibilização sobre a escassez hídrica na bacia do Rio São Francisco e visa reconhecer e incentivar boas práticas ou projetos de conservação, uso racional e combate ao desperdício dos recursos hídricos.

O prêmio recebeu projetos em três categorias: melhor projeto ou prática de cidadão, grupo de cidadãos ou organização da sociedade civil; melhor projeto ou prática de órgão público; e melhor projeto ou prática de empresa privada. Na cerimônia, serão divulgados os nomes dos três finalistas de cada categoria e realizada a entrega de placa e certificado, como forma de premiação.

Os projetos ou práticas foram avaliados por uma comissão julgadora formada por servidores da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Fundação Estadual do Meio de Ambiente (Feam), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Facilidade de replicação da prática ou projeto; efetividade na conservação das águas da bacia do rio São Francisco; ganho na economia e no uso racional da água; originalidade e inovação da prática ou projeto; construção e participação coletiva da prática ou projeto; impactos positivos e benefícios para o meio ambiente e a sociedade; e colaboração com a execução de políticas públicas foram os critérios considerados na escolha dos ganhadores.

Para a gestora do Programa Ambientação, Ana Paula Aleixo, a premiação envolve a busca de tecnologias sociais ou ambientais e de tradições e práticas sociais relevantes para o desenvolvimento comunitário, entre outras. “Tudo isso pode ajudar no processo educativo para a revitalização dessa bacia”, diz.

Características da bacia

A bacia do Rio São Francisco abrange uma área de drenagem de 645.000 km², correspondendo a cerca de 8% do território nacional. Até desaguar no Oceano Atlântico, o rio nasce na serra da Canastra e atravessa aproximadamente 2.700 km do território brasileiro, passando pelos estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. A área da bacia ainda engloba parte do estado de Goiás e do Distrito Federal.

A vazão média de longa duração na foz do São Francisco é de 2.850 m3 s-1, sendo 72% dessa vazão originária de Minas Gerais. Contudo, nos últimos anos, a vazão média em toda a bacia tem diminuído, acarretando sérios conflitos pelo uso das águas.

Este cenário coloca em risco a segurança hídrica na bacia, exigindo dos órgãos gestores de recursos hídricos habilidade ao utilizar os instrumentos para compatibilizar os usos múltiplos na bacia, com a vazão necessária para manutenção dos ecossistemas e, em última ocasião, garantir água para os usos prioritários.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui