O veículo foi abordado pelos marginais próximo ao trevo de São Domingos do Prata

Um caminhoneiro e o ajudante dele viveram momentos de terror durante uma assalto por volta de 0h40 dessa sexta-feira (22), quando seguiam pela BR-262, próximo do trevo de acesso à cidade de São Domingos do Prata.

Eles contaram que seguiam da cidade de Sete Lagoas em um caminhão Mercedes Benz transportando mercadorias diversas da loja Ricardo Eletro, com destino a Cariacica/ES quando na altura do km 177 da rodovia federal, um veículo Fiat/Bravo pareou do lado dele e o carona apontou uma arma de fogo em sua direção, determinando que parasse o veículo. Quando reduziu a velocidade o marginal efetuou um disparo em sua direção. O tiro atingiu o capô do caminhão e atravessou a lataria.

Quando o caminhão parou dois marginais entram na cabine do veículo e ordenaram que ele seguisse pela rodovia. Os criminosos disseram para as vítimas que não queriam o dinheiro e nem o celular delas, apenas as mercadorias do caminhão. Em seguida entraram em uma estrada de terra momento que o veículo parou, a cerca de 400 metros, devido ao sistema de bloqueio remoto do caminhão.

As vítimas foram trancadas no baú do veículo onde permaneceram por cerca de uma hora, até que chegou ao local outro caminhão roubado, que foi usado colocar a carga roubada. O caminhoneiro e o ajudante ainda tiveram que ajudar no transbordo da carga.

Enquanto o roubo acontecia, a empresa de monitoramento entrou em contato com a PRF informando o possível roubo e a localização do veículo.

Equipes da PRF de João Monlevade foram para o local e solicitaram apoio de viaturas do posto policial de Rio Casca e da Polícia Milita de São Domingos do Prata.

No local os policias depararam com o veículo com as portas do baú abertas e atrás dele, outro caminhão, um VW/9.150 com placa adulterada da cidade de João Monlevade, sendo carregado com as mercadorias roubadas.

Cinco homens que estavam no local fugiram por uma mata ao perceberam a chegada das equipes policiais.  As vítimas foram encontradas no interior do baú do caminhão.

Outra equipe da PRF deparou com o Fiat/Bravo, conduzido por um cidadão de cor negra. Como os outros policiais precisavam de apoio, os federais não foram atrás do veículo.

Por volta das 05h30 a equipe de Rio Casca deparou novamente com o Fiat/Bravo e desta vez ele foi abordado.  Questionado o motorista disse apenas que seguia de Vespasiano para Dionísio. Cerca de meia hora depois, ainda em rastreamento nas proximidades foi avistado as margens da rodovia o segundo suspeito. Ele estava sujo e com marcas recentes de arranhões pelo corpo e não soube explicar o que fazia naquele local. O suspeito foi levado para prestar esclarecimentos.

OS dois homens foram levados para a Delegacia de Polícia Civil de João Monlevade e os caminhões removidos para o pátio do Detran.

Publicidade

2 COMENTÁRIOS

  1. Olha até a Polícia fazer o trabalho dela até concordo o que não concordo e com os caminhões sendo leva dos para o pátio do Detran a alguém ganhando muito dinheiro com estas prisões o ministério público deveria fazer uma investigação quanto a este pátio do Detran tem coisa errada por trás disto alguém ta ficando rico

    • Somente para fins de esclarecimentos, quando o veículo é roubado ou furtado e é recuperado pela polícia, como neste caso, o dono não tem custos algum com o reboque, até pátio, e nem com estadias até o veículo ser liberado novamente ao proprietário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui