Procon de São Gonçalo realiza cerca de 600 atendimentos

O PROCON funciona em pareceria com a Assembleia Legislativa de Minas

Atendimento do Procon da Câmara de São Gonçalo

Desde que foi inaugurado, em dezembro de 2013, o Procon Assembleia da Câmara Municipal de São Gonçalo do Rio Abaixo já realizou 575 atendimentos. Esses números refletem a qualidade do serviço e a confiança da população no órgão.

O Procon da Câmara, funciona em parceria com a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. As solicitações são atendidas na Câmara e encaminhadas para a Assembleia.

De acordo com o gerente do PROCON da Câmara Vanderlei Lázaro de Freitas  a Unidade está pronta para atender qualquer tipo de reclamação, sugestão e ajudar no que for preciso para sanar os problemas relacionados a relações de consumo. Vanderlei destacou que as reclamações se concentram mais em telecomunicações que vão de celulares móveis, linhas e cancelamentos, cartão de crédito, empréstimos e tv por assinatura.

Ainda segundo Vanderlei, praticamente todas as reclamações foram solucionadas. “Algumas solicitações só não foram atendidas porque os reclamantes não deram prosseguimento ao pedido. Como o Procon da Câmara é um órgão administrativo conciliatório e atende na modalidade online, algumas causas precisam de ação jurídica e nestes casos fica a cargo do consumidor procurar o Forum para dar andamento ao caso”, ressaltou.

A auxiliar administrativa Kele Cristina Soares procurou o Procon devido a uma compra realizada pela internet. Kele contou que não recebeu a mercadoria e após tentativas de conseguir o dinheiro de volta resolveu procurar o orgão. “Fiquei muito feliz com o atendimento feito pelo Procon da Câmara. O problema foi solucionado mais rápido do que eu imaginava”, disse.

O Procon Assembleia na Câmara de São Gonçalo é o primeiro da modalidade online entre as cidades do Médio Piracicaba. O órgão funciona no prédio da Câmara de segunda a quinta-feira das 8h às 17h e às sextas de 8h as 16h. Os interessados podem procurar a Câmara e fazer as reclamações, munidos de documentos pessoais e documentação referente ao produto a ser reclamado.

Vale ressaltar que o consumidor deve tentar primeiro solucionar o problema com o fornecedor, sempre anotando os números de protocolos e ou outros documentos que comprovem a tentativa de negociação. Não obtendo êxito, o Procon na Câmara fará o primeiro atendimento, e as reclamações serão enviadas para o Procon Assembleia em Belo Horizonte, onde são analisadas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui