A banda ouro-pretana Seu Juvenal excursionou pela primeira vez na Europa

Secretaria de Estado de Cultura (SEC) promove uma colaboração online para colher da sociedade civil contribuições que auxiliem na elaboração do edital do programa Música Minas 2018. A sugestões podem ser enviadas até 7 de fevereiro no endereço goo.gl/b2EBWD.

Anúncios

A colaboração online é uma forma de ampliar a participação da sociedade civil no desenvolvimento e aperfeiçoamento da política cultural mineira destinada ao segmento da música e vai ao encontro da principal diretriz do Governo de Minas Gerais, que é a escuta e a proximidade com os mineiros.

Continue lendo após o anúncio

“A contribuição da sociedade é fundamental para construirmos um edital que atenda às necessidades do segmento. A participação auxilia na criação de um programa cada vez mais aderente aos interesses da população”, avalia o diretor de Programas e Articulação Institucional da Superintendência de Interiorização e Ação Cultural da SEC, Marco Túlio Costa.

Música Minas

O programa de intercâmbio viabiliza viagens por municípios de todo o Brasil e dos cinco continentes. São R$ 700 mil repassados, a título de ajuda de custo, para despesas com passagens, seguros de viagem, hospedagem, alimentação entre outras.

Em 2017, o Música Minas contemplou 56 propostas e garantiu a circulação de 210 pessoas. Artistas mineiros levaram a música produzida em Minas Gerais aos cinco continentes.

O Japão recebeu o duo Alexandre Andrés e Rafael Martini para o lançamento do álbum Hura. A Coreia do Sul foi o destino da artista Jennifer Souza, que apresentou canções de seu trabalho “Impossível Breve”.

O famoso festival de jazz de Montreux, na Suíça, por onde passaram grandes nomes da música, como Nina Simone, Ella Fitzgerald e Elis Regina, foi palco para o guitarrista de Ribeirão das Neves, Expedito Inácio Andrade.

A banda ouro-pretana Seu Juvenal, que comemorou no ano passado 20 anos de estrada, excursionou pela primeira vez na Europa, tocando na República Tcheca, Polônia e Eslováquia.  A Argentina deu voz à música produzida em Minas Gerais com uma série de apresentações Araçá Quarteto de Choro, grupo de Poços de Caldas.

O programa da Secretária de Estado de Cultura também foi responsável por levar o professor de violão Ricardo Novais a Guiné-Bissau, na África, para ensinar violão à crianças e adolescentes carentes. O convite partiu do “Projeto Educando”, escola que atende cerca de 150 pessoas na cidade de Gabu, região leste do país.

Em 2015 e 2016, o edital viabilizou 111 projetos, promovendo a viagem de 349 integrantes da cadeia criativa e produtiva da música.

Anúncios
Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui