Apenas carros de passeios, veículos de emergência e ônibus são liberados pelos caminhoneiros (Fotos: Bell Silva)

No KM 361, da BR 381, em João Monlevade, caminhoneiros fazem desde a madrugada desta terça-feira (1º) uma manifestação contra o aumento de impostos sobre os combustíveis. Os pátios dos postos próximos ao movimento estão lotados de veículos, que também ocupam cerca de 500 metros de estacionamento nas margens da rodovia.

Todos os veículos com carga, como caminhões, carretas, caminhonetes e até vans são obrigados a parar. Veículos de passeio, com carga viva, de emergência e ônibus passam normalmente pela rodovia. Caminhoneiros chegaram a atear fogo em pneus no meio da rodovia durante a madrugada. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até o momento, a manifestação ocorre de forma pacífica.

O movimento deflagrado em João Monlevade nessa terça não foi organizado por sindicatos, mas sim pela própria categoria por meio das redes sociais. Segundo os caminhoneiros, não há previsão de liberação das pistas.

O movimento grevista acontece após o governo federal elevar, na semana passada, o PIS/Cofins sobre os combustíveis, elevando o preço da gasolina em cerca de R$ 0,40 o preço do produto, que impacta diretamente em quem trabalha nas estradas.

Outros pontos

Caminhoneiros também chegaram a parar na BR-050, na altura de Uberlândia, no km 81, também durante a madrugada. O ato teve início pouco antes da meia-noite de segunda, mas chegou ao fim cerca de 1h depois. Já na região metropolitana de Belo Horizonte, não há nenhum ato nas rodovias, mas os caminhoneiros das transportadoras de combustíveis não estão saindo das distribuidoras, em Betim.

Publicidade

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui