Provedor do Hospital Margarida vai abrir mais um processo contra vereador

O provedor do Hospital Margarida (HM), José Roberto Fernandes, disse que irá abrir mais um processo contra o vereador monlevadense Telles Guimarães (PHS). José Roberto disse que ele e a diretoria do HM não pactuam com qualquer desvio de conduta nem admitem ações que procuram denegrir a instituição.

O provedor chamou de “bizarra” a denúncia, segundo ele, do vereador, que teria afirmado que o Hospital para R$30 mil/mês por uma consultoria que não foi prestada. “O Hospital não contratou e não paga, nesta gestão nem em gestões anteriores; não encontramos nada nem parecido com essa denúncia”, ressaltou José Roberto. Ele questionou sobre “a quem serve plantar essas mentiras, para denegrir o Hospital?”.

José Roberto assegurou que a casa de saúde está com as contas equilibradas, não faltam medicamentos e médicos e funcionários estão recebendo em dia. “O vereador Telles vai ter que provar na Justiça sobre sua denúncia e apresentar as provas quanto aos documentos que teriam dado origem a essa denúncia”, disse José Roberto, colocando que “o Juiz vai decidir se imunidade parlamentar serve para proteger mentiroso que se esconde atrás de mandato parlamentar para apavorar a população, denegrir nomes de pessoas e da instituição”.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui