Publicada resolução que estipula reajuste máximo de 7,35% para planos de saúde

Foi publicada nesta quarta-feira (24), no Diário Oficial da União, a resolução da Agência Nacional de Saúde (ANS) que autoriza reajuste máximo de 7,35% em planos de saúde individuais e familiares, médico-hospilates com ou sem cobertura odontológica.

O limite já tinha sido anunciado nessa terça-feira e será válido para essas categorias de plano contratadas a partir de janeiro de 99 ou adaptados à Lei nº 9.656/98. Esse grupo inclui atualmente cerca de 8 milhões de usuários.

As alterações nos valores das mensalidades só serão válidos para os contratos que fazem aniversário entre maio deste ano e abril de 2020.

A metodologia que definiu o teto do reajuste foi modificada pela própria agência e envolve a combinação do IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) com o IVDA – Índice de Valor das Despesas Assistenciais- IVDA.

O percentual máximo para correção das mensalidades dos planos definido este ano é o menor desde 2010. No ano passado, a ANS autorizou o reajuste de 10% para planos individuais e familiares e, nos três anos anteriores, o reajuste máximo ficou em torno de 13%.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui