Um casal, de 62 e 58 anos de idade, foi assaltado por volta das 09h da manhã desta terça-feira (9), em um sítio que fica no km 198 da BR-262, na localidade de “André”, Zona Rural da cidade de São Domingos do Prata.

As vítimas contaram que dois homens chegaram à propriedade em um veículo. Um deles perguntou para a mulher se o marido vendia cavalos.

Ela então chamou seu esposo, que realizava serviços de capina em uma horta, para receber os indivíduos e mostrar a eles os animais.

Quando seguiam para o interior do sítio, os marginais que portavam armas de fogo anunciaram o assalto. Os bandidos exigiam tudo que havia de valor em casa e faziam ameaças de morte. O dono do sítio chegou a ser agredido com coronhadas nas costas, que provocaram hematomas.

Toda a residência foi revirada pelos marginais, que arrombaram a porta de um cômodo onde havia três cofres. Eles determinaram que eles fossem abertos.

Dentro deles havia 300 cartuchos de calibre. 45, 150 cartuchos de calibre .38, 250  cartuchos de calibre 12, mil cartuchos calibre .22, carregador de cartuchos, 600 cartuchos vazios calibre .38 e 3 mil espoletas para cartuchos.

Segundo a polícia foram roubados ainda uma pistola calibre 45 e outro calibre 22, uma escopeta calibre. 12, um revólver, uma pistola calibre 38,  duas carabinas 22, uma espingarda de chumbinho, dois revólveres calibre 32, uma garrucha calibre .44, um revólver calibre .38, um celular, uma máquina fotográfica, uma TV de 39 polegadas, 50 relógios de diversas marcas  e 10 facas.

O dono do sítio disse ter visto outro veículo com mais comparsas próximo da propriedade, dando cobertura na ação.

O casal foi amordaçado, amarrado e trancado dentro do banheiro.

Na fuga os bandidos levaram ainda um veículo VW/Gol placa OQA-8245 de João Monlevade, de propriedade da vítima.

A polícia somente foi acionada por volta das 11h, depois que as vítimas conseguiram se soltar.

Foi acionado o plano de cerco, bloqueio e interceptação, além de intenso rastreamento pela região, contudo os autores não foram localizados.

As armas

A vítima de 62 anos tinha autorização e porte de armas, uma vez que é praticante esportista de tiros e também colecionador.

Segundo informações todas as armas e munições eram registradas e eram controladas pelo Exército Brasileiro.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui