As investigações continuam para esclarecer os fatos e a participação dos investigados em outros crimes. Fotos e vídeo: Divulgação PCMG.

Depois de uma semana de trabalhos intensos e em conjunto entre as polícias Civil e Militar, os integrantes da quadrilha suspeita de roubos a duas agências bancárias em Santa Margarida, na região da Zona da Mata, foram presos. A prisão de Josimar Pereira Rodrigues, de 30 anos; Wesley Rosa Firmino, de 22; e Sirlande da Silva Ferreira, de 27, ocorreu no dia do crime (10). Já Daniel Rodrigues de Aguiar, de 33 anos, outro suspeito de participação no crime, foi conduzido pela Polícia Militar, no último domingo (16), e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Plantão em Muriaé. No dia do fato, um policial militar e um vigilante de um dos bancos foram assassinados.

O Superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, Márcio Lobato, ressaltou a resposta rápida que os policiais deram nesses casos. “Sempre que o Estado é atingido, a resposta tem que ser rápida. No mesmo dia, a nossa aeronave foi acionada e as polícias Civil e Militar começaram os trabalhos. O helicóptero colaborou para a localização e a prisão dos três primeiros investigados”, destacou. “Não aceitaremos esse tipo de crime e sempre daremos respostas rápidas e eficientes”, completou.

Fonte: Polícia Civil

As investigações continuam para esclarecer os fatos e a participação dos investigados em outros crimes

O Delegado Regional de Manhuaçu, Carlos Roberto Souza, falou sobre o trabalho realizado. “Estamos trabalhando forte desde o primeiro dia, e, sobre o vigia, já foi individualizada a conduta do Wesley, que foi quem atirou. Mas isso não afasta a responsabilidade dos outros três envolvidos. Todos responderão pelo crime de latrocínio”, disse.

O delegado Felipe Ornelas, responsável pelas investigações em Santa Margarida, explicou sobre como a quadrilha agia. “Os integrantes dessa quadrilha são oriundos da cidade de Fervedouro, e de altíssima periculosidade. É uma organização criminosa, como o próprio nome já diz. São extremamente organizados”, afirmou o delegado. “A suspeita é de que eles estejam envolvidos em mais oito crimes na região”, completou.

As investigações continuam para esclarecer os fatos e a participação dos investigados em outros crimes.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui