Quatro suspeitos de matar policial civil em Ipatinga são presos

REprodução

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em Ipatinga, prendeu em flagrante Roberth de Oliveira Farias, Diany Cristina Godeiro Santos, Maxwel Marlon Gomes Laia e Alisson Braz Goncalves. Eles são suspeitos de assassinar um policial civil no dia 16 de novembro.

O crime ocorreu em um barzinho situado no bairro Ideal, onde o policial estava de folga e sozinho, bem como portava uma arma de fogo do tipo pistola, marca Taurus, modelo PT100, calibre .40.

A PCMG apurou que os suspeitos tramaram agredir o policial e roubar a arma de fogo dele, aproveitando que estavam em maior número e que o policial estava em situação vulnerável. Para tanto, os investigados iniciaram uma confusão no bar, quebrando copos e garrafas, como pretexto para consumar o crime.

A vítima percebeu a situação de risco e rapidamente saiu do estabelecimento, seguindo a pé para sua casa. Contudo, os suspeitos perseguiram o policial civil por cerca de cem metros e, em meio à rua, aproveitando-se que os demais suspeitos distraíam a vítima, Alisson tomou a arma de fogo das mãos do policial civil e imediatamente efetuou vários disparos contra o mesmo, vindo a atingi-lo no tórax e antebraço direito. A vítima caiu ao solo, tendo então Alisson efetuado mais um disparo fatal contra a nuca do policial.

Após o crime, os suspeitos fugiram do local e Alisson subtraiu a arma de fogo do policial. O fato comoveu os policiais civis da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, em Ipatinga, pela covardia dos criminosos e, então, durante a madrugada do sábado, várias equipes policiais realizaram diligências e recuperaram a arma de fogo roubada, que foi localizada na casa em que Diany residia juntamente a Alisson.

No mesmo dia, os policiais localizaram e prenderam em flagrante os demais envolvidos, bem como conduziram outras cinco pessoas para a Delegacia de Polícia para prestarem declarações e depoimentos, considerando que estavam presentes no bar na ocasião dos fatos.

As testemunhas declararam que Roberth, Maxwell e Alisson já haviam combinado um meio de roubar a arma de fogo do policial, tendo Diany forjado o fato de que o policial civil havia lhe assediado. Os quatro suspeitos foram autuados em flagrante pelo crime de latrocínio e encontram-se recolhidos no Sistema Prisional.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui