A perícia recolheu 14 cápsulas deflagradas e dois cartuchos intáctos dentro do carro

Muller Andrade Correa, 30 anos (foto abaixo),  foi assassinado a tiros por volta das 10h desta quinta-feira (19) na praça do Bradesco, em João Monlevade. Ele estava dentro de um Polo de cor preta com as placa de João Monlevade.

Testemunhas contaram  que dois homens numa moto chegaram ao local e efetuaram os disparos. Os tiros acertaram a cabeça da vítima. O carro também ficou cravejado de balas, com pelo menos cinco marcas em cada lado. Centenas de populares se aglomeram no local do crime.

Toda a rua Pio XXII, onde fica a Praça do Lindínho, área central da cidade, onde o crime aconteceu foi isolada até a chegada da Perícia Técnica da Polícia Civil.

WhatsApp Image 2017-01-19 at 09.43.30Durante os trabalhos a perícia recolheu 14 cápsulas deflagradas de arma calibre .40, que estavam espalhados pela via, e dois cartuchos que estavam dentro do carro da vítima.

A polícia acredita que os autores começaram a atirar assim que a vítima estacionou o veículo, isso porque no vidro traseiro do carro havia uma perfuração de bala, e que o motivo do tenha esteja relacionado a acerto de contas.

Dentro do carro havia uma cadeirinha de criança, que por sorte estava vazia no momento do crime.

Após os trabalhos técnicos o corpo da vítima foi liberado e encaminhado para o necrotério do Cemitério do Baú.

Vários policiais militares e investigadores da Polícia Civil estiveram no local e deram início das investigações do crime. Eles vão tentar verificar as imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos próximos, na tentativa de identificar.

Segundo a polícia, ainda não há pistas sobre o paradeiro dos autores.

Terceiro caso em 10 dias

Esse é o terceiro caso de homicídio registrado em João Monlevade em menos de 10 dias. Anteontem (17), Tiago Abreu Custódio, 22, foi assassinado a tiros, na sala de uma casa, no bairro Planalto. Segundo a polícia, um homem armado teria entrado na casa e efetuou vários disparos contra vítima, que foi alvejada pelo menos cinco vezes. Ninguém foi preso.

No último dia 11,  Zenilton Costa Dos Santos, 36 anos, foi alvejado por mais de 30 disparos. O crime aconteceu à luz do dia, na rua Tietê, bairro Centro Industrial. A vítima possuía dezenas de passagens pela polícia.

Publicidade

4 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta para mauro ferreira Cancelar resposta

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui