Rádio Cultura funcionará em faixas AM e FM

A partir deste final de ano, as primeiras emissoras de rádio AM já começam a migrar para a frequência modulada, ou seja, FM. Representantes do Ministério das Comunicações e da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) explicaram que o processo de migração das rádios AM para FM ocorrerá em dois lotes e vai provocar a necessidade de adaptação também por parte dos ouvintes dessas rádios.

A extinção do serviço de radiodifusão local por onda média, onde estão as emissoras AM, foi determinada pelo Decreto 8.139/2013. O espectro de onda média regional e nacional continuará existindo, mas às emissoras locais foi dada a opção de migrar para a faixa FM. Para isso, foi determinado que essas emissoras deveriam optar pela migração, que tem um custo diferente para cada emissora.

A banda FM tem condições de comportar um total de 894 emissoras e o governo estuda ampliar esse espectro a partir de 2018. A mudança alcançará a Rádio Cultura Monlevade (AM 590), que em breve, deverá funcionar em FM. A emissora também deverá, por algum tempo, funcionar em AM, para melhor adaptação do público ouvinte.

Hoje (7), dia do Radialista, estão sendo assinados os acordos, em Brasília e Belo Horizonte, onde a emissora está sendo representada pelo engenheiro Marco Polo. Em Minas, até o momento, somente 15 emissoras estão habilitadas a mudar de frequência.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui