Representante da Localima afirma que ônibus era arrendado para outra empresa

Flaviano Carvalho, representante da Localima (Bell Silva/O Popular)

O representante da Localima, Flaviano Carvalho, acabou agora há pouco de prestar esclarecimentos à Polícia Civil, sobre o ônibus o acidente com ônibus de turismo de sua empresa que despencou da Ponte Torta, em João Monlevade, matando 19 pessoas. O acidente aconteceu na última sexta-feira (4).

Após prestar depoimento, Flaviano falou com os jornalistas. Ele pontuou que o ônibus a Localima locou o ônibus para a empresa JS Turismo e, seria ela, a  responsável pela linha e venda de bilhetes de passagens. Ainda conforme Carvalho, a JS Turismo, desde o acidente se omitiu na prestação de socorro às famílias.

Motorista começa a prestar depoimento na Polícia Civil de Monlevade

“Desde que soube do acidente com o veículo fomos para Belo Horizonte, no sábado, acompanhados do secretário de Saúde de Água Branca. Saímos do IML ontem de manhã quando foram liberados os corpos. A empresa Localima está dando assistência às famílias. Nós não nos omitidos de maneira alguma. Só queremos esclarecer os fatos. Que o motorista apareça e diga o que foi que aconteceu. O nosso carro tem a vistoria da ANTT e já apresentamos o documento que foi feiro em outubro [válido por um ano]. Temos o contrato com a JS válidos por dois anos. Os bilhetes são emitidos pela JS. A empresa Localima é apenas de locação e não faz transporte clandestino”, falou.

Veja o vídeo: 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui