Foram mais de 40 multas em três dias, segundo Thiago Titó

Em três dias de operação do novo sistema do estacionamento rotativo em João Monlevade, 44 motoristas foram multados por paradas irregulares. O número foi apresentado pelo vereador do PDT, Thiago Araújo (Titó), durante reunião da Câmara Municipal na tarde de ontem (22). O parlamentar ressaltou que esteve na sede da empresa TI. MOB para colher informações sobre o novo sistema e recebeu os dados.

O rotativo foi um dos assuntos em pauta no encontro semanal dos vereadores, já que começou a vigorar na última segunda-feira (20), com cobrança por hora para o estacionamento de carros e motos nas avenidas principais da cidade. A cobrança do estacionamento nas ruas adjacentes às avenidas passa a vigorar na próxima semana. No entanto, a informação não foi divulgada aos usuários.

Anúncios
Continue lendo após o anúncio

Thiago Titó

O valor cobrado é de R$ 2,00 (automóveis) e R$ 1,00 (motocicletas) por hora, com limite máximo de duas horas em cada vaga.  Titó pontuou também que as demarcações irregulares em ruas de mão dupla, em esquinas e em rampas para cadeirantes continuam e não foram alteradas. Defendo desde a semana passada e o adiamento desta cobrança e divulgação mais ampla, ponderou o vereador.

Belmar Diniz, vereador do PT, também comentou a questão enfatizando as respostas recebidas da Prefeitura originadas de dúvidas levantadas durante realização de audiência pública sobre o rotativo. O parlamentar frisou que apesar do recebimento do ofício, algumas questões ainda não foram sanadas. Entre elas a tolerância de apenas cinco minutos para parar e ativar o sistema de cobrança do estacionamento. Quando o motorista não possui selo, a ativação deve ser feito em postos cadastrados. Outra forma é por meio de aplicativo de celular. “O prefeito respondeu que estuda ampliar o tempo de estacionamento em algumas vias periféricas e nas vagas pertos de clínicas e agências bancárias”, comentou. Belmar pontuou também que muitos usuários deixaram de usar o carro para trabalhar e com isso acredita que haverá aumento no uso do transporte coletivo. “tenho visto os pontos de ônibus mais cheios e seria uma hora de questionar se haverá melhoria neste transporte, como por exemplo, mais horários”. Disse.

O tucano Guilherme Nasser, que também possui uma loja no centro comercial, endossou o apelo de aumento do tempo de tolerância nas vagas disponibilizadas. Segundo ele, o motorista ainda está perdido, sem saber como proceder.

Desde que começou a ser cobrado o estacionamento rotativo, as avenidas principais do centro comercial de João Monlevade têm ficado mais vazias e com vagas disponíveis. Por outro lado, as ruas adjacentes onde não há marcação para cobrança estão sendo disputadas durante todo o dia. Alguns apontam que o rotativo vai melhorar o comércio, que anda bem enfraquecido. Já outros acreditam que cobrar para estacionar no centro da cidade pode afastar de vez o consumidor.

 

Anúncios
Publicidade

6 COMENTÁRIOS

  1. Este sistema inoperante já são conhecidos aqui na nossa cidade, Contagem-MG e esta se estendendo para todos os lados e um vergonha, só serve para arrecadar recursos para os cofres públicos sem nenhuma melhora pra os
    usuários. Ou seja a industria da multa chegou ai só beneficiam os mais endinheirados.

  2. Acredito que o levantamento de informação em relação ao número de “autuações” efetuadas deveria ser feito ao Settran, para melhor confiabilidade. Em relação às autuações, em qualquer situação irregular, se forem suprimidas perde-se o sentido da fiscalização, pois se não ha punição não ha motivos para o cumprimento da regulamentação. Quem acredita que a implementação do sistema rotativo não tem resultado positivo provavelmente era o primeiro a chegar na avenida com seu veículo e o último a se retirar, ou talvez um anunciante de automóveis à venda, ou um simples pedestre insipiente. Se houvesse uma execução séria do planejamento, ampla divulgação de informações e um preço justo na cobrança da rotatividade, acredito que não haveria transtorno aos condutores em relação aos procedimentos de regulamentação para estacionamento nestas vagas, bem como a devida adequação a este sistema. Se estivessem mesmo pensando na população e nos benefícios para o município, não teriam reduzido o tempo de tolerância para 5 minutos, como se houvesse um monitor em cada esquina, ou como se todos soubessem tudo sobre o funcionamento do rotativo.

  3. Estamos vivendouma vergonha no pais se pagamos ipva iptu mais alguma coisa que nao sabemos mais essa com isto a empresa que pegou o serviço vai ter que responder juridicamente pelo danos causado ao veiculo ou so vale para eles e a prefeitura ganhar dinheiro,se a pessoa vai trabalhar com seu carro e porque o transporte publico no brazil nao vale nada pense nisso senhores vereadores e prefeito que por se são eleito por nos vamos baixar seus salario ai ajuda os cofres publico o que vcs acham a população ja nao aguenta mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui